Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

Ricardo Gomes volta a comandar o São Paulo

6 MAR 2010Por 15h:30
     

        Da redação

        Ricardo Gomes reassume inteiramente seu posto à frente do São Paulo neste domingo, às 19h30, quando a equipe enfrenta a Ponte Preta, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas. Depois de sofrer uma ruptura de vaso cerebral que o afastou - logo após o clássico com o Palmeiras (derrota por 2 a 0) - do banco de reservas por quase duas semanas, a pressão sobre o treinador persiste. O time não vem jogando bem, a torcida questiona, a diretoria desconfia e nem os jogadores sabem exatamente onde o trabalho vai dar.
        Mas o técnico aparenta tranquilidade. Está de ânimo renovado depois do susto. "É uma coisa engraçada. Foi uma imagem que apareceu lá num exame sem a mínima explicação e desapareceu da mesma maneira", contou Ricardo Gomes, que ficou internado no hospital São Luiz por dois dias, passou por bateria infindável de testes e provavelmente jamais deverá saber o motivo do tal sangramento - chegou a ser diagnosticado um AVC (acidente vascular cerebral) logo que foi internado, o que não foi confirmado. "Nunca vou saber realmente o que aconteceu. Vai ficar apenas uma história para contar".
        Uma das hipóteses levantadas pelos médicos quando o técnico tomou o susto foi estresse. O que Ricardo Gomes deverá continuar enfrentando pelos próximos dias, enquanto não puder colocar em campo a mesma equipe e os jogadores ainda não atingirem o entrosamento. Ele prefere assim. "Não tem coisa pior do que ficar apenas como torcedor, em casa, e não poder fazer nada para mudar a história de um jogo", constatou.
        Foi assim nas partidas contra o Once Caldas, pela Libertadores, e o Oeste, pelo Campeonato Paulista. Coincidência ou não, a equipe fez más apresentações em ambas. Perdeu de virada na Colômbia (2 a 1) e só empatou (0 a 0) contra um dos times mais limitados do Estadual, em Araraquara. A única vitória no seu período de afastamento ocorreu diante do Monte Azul (5 a 1). Se ainda não estava no banco de reservas, o treinador passou força para os jogadores direto dos camarotes da Arena Barueri.
        Sua energia será ainda mais imprescindível agora. Novamente o São Paulo terá modificações. O atacante Fernandinho, sensação da única vitória sob o comando do interino Milton Cruz, está fora da partida devido a dores musculares na coxa direita. Miranda e Cléber Santana, suspensos, também não jogam. E há dúvidas sobre as condições físicas do zagueiro Alex Silva e do atacante Dagoberto. A paciência do torcedor está acabando e há uma posição no G-4 do Paulista para defender ainda. (do Estadão)
        

Leia Também