Terça, 20 de Fevereiro de 2018

Reviravolta política pode levar André, Dilma e Delcídio a palanque único em 2010

6 MAR 2009Por 08h:10
     

 

 

Uma nova reviravolta na política de Mato Grosso do Sul pode levar o governador André Puccinelli (PMDB), o senador Delcídio do Amaral (PT) e a ministra-chefe da Casa Civil Dilma Rousseff (PT) a dividir o mesmo palanque nas eleições de 2010, em Mato Grosso do Sul, e arrebentar com o projeto do ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) de entrar na disputa pela sucessão estadual.

 

A mudança do cenário ocorreu um dia depois do PSDB contar com André no palanque de José Serra na disputa pela Presidência da República. Hoje, Delcídio deixou os tucanos preocupados com a declaração de que a prioridade do PT é transformar a ministra em presidente da República com apoio do PMDB. Resta a Puccinelli revelar se ficará com o PT ou com o PSDB. "Eu sou Dilma", afirmou Delcídio. Segundo o senador, a orientação do Planalto é buscar a aproximação com o PMDB nos Estados para fortalecer o projeto de eleição da ministra.

 

Inclusive ele suspeita que a mudança repentina no comportamento de Orcírio, que desistiu de conversar com o ele e por um ponto final à guerra interna do PT, se deve ao fato de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ter deixado claro, durante estada do ex-governador na Granja do Torto, o interesse do Planalto de ver PT e PMDB juntos em Mato Grosso do Sul. "Pessoa influente do Planalto e liderança política carioca me contou que o teor da conversa entre Lula e o Zeca (Orcírio) girou no interesse do PT nacional se aliar ao PMDB", revelou.

Leia Também