Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

internacional

Repressão a protestos deixa mortos na Síria, dizem ativistas

25 MAR 11 - 15h:22g1

Forças de segurança do governo da Síria voltaram a reprimir violentamente protestos de rua na cidade de Derra.

Disparos foram feitos em uma marcha na cidade próxima de Sanamein, deixando vários mortos, segundo ativistas. Também foram registrados confrontos na praça central de Deraa.

Vinte pessoas teriam morrido, segundo tesemunhas citadas pela TV Al Jazeera

. Três pessoas teriam sido mortas em Mauadamieh, subúrbio da capital, Damasco, também segundo testemunhas.

Manifestantes antigoverno protestam nesta sexta-feira (25) em frente a mesquita em Damasco, capital da Síria (Foto: AP)Manifestantes antigoverno protestam nesta sexta-feira (25) em frente a mesquita em Damasco, capital da Síria (Foto: AP)

Grupos da oposição convocaram atos em diferentes pontos do país para pressionar em favor de reformas políticas

A jornada, chamada Dia da Dignidade, ocorre um dia após o regime de Bashar al Assad ter aceitado algumas das reivindicações e prometido reformas, incluindo a promessa de derrubar o estado de emergência, vigente desde 1962.

Além disso, a agência oficial síria anunciou na quinta-feira à noite que "todos os detidos" nos últimos dias de protestos públicos ficaram em liberdade, a partir de ordens dadas pelo presidente.

Apesar dos relatos sobre confrontos, o Ministério da Informação da Síria afirmou que a situação continuava calma pelo país, segundo a TV Al Arabiya.

Manifestantes protestam em praça no centro de Damasco (Foto: AP)Manifestantes protestam em praça no centro de Damasco (Foto: AP)
Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Felpuda

OCDE

Brasil lidera abertura de startups na América Latina

PSG confirma lesão muscular e Neymar vira desfalque por um mês
ATACANTE

PSG confirma lesão muscular e Neymar vira desfalque por um mês

CAUSOU POLÊMICA

Patricia Abravanel diz que marido tem de perdoar traição se houver arrependimento

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião