Renault já anuncia Logan e Sandero 2013

Renault já anuncia Logan e Sandero 2013
11/08/2012 12:00 - ig


A Renault ainda não divulgou oficialmente, mas seu website já veicula os preços e novidades da linha 2013 dos modelos Logan e Sandero, que chegam com preços reajustados para baixo de R$ 26.450 e R$ 27.030, respectivamente.

Os principais destaques da nova gama é o aumento da potência do motor 1.6 8V, que passou de 95 cv (com etanol) para 106 cv, além do retorno da versão GT Line para o Sandero, flagrado pelo iG Carros com visual esportivo composta por rodas aro 15” com pintura preta, faróis com máscara negra, acabamento interno diferenciado, entre outros itens decorativos.

Outra alteração nas novas linhas de Logan e Sandero é a disponibilidade do motor 1.6 16V flex (gera até 112 cv com etanol) exclusivamente para os modelos equipados com transmissão automática. Já as versões com motor 1.0 flex de 77 cv não mudam. As rede de concessionárias Renault iniciará as vendas dos carros até o final de agosto.

Preços da linha 2013 de Logan e Sandero:

Logan Authentique 1.0 16v - R$ 26.450
Logan Expression 1.0 16v - R$ 31.770
Logan Expression 1.6 8V - R$ 35.480
Logan Expression 1.6 16v Automático - R$ 39.230

Sandero Authentique 1.0 16V - R$ 27.030
Sandero Expression 1.0 16V - R$ 32.610
Sandero Expression 1.6 8V - R$ 35.930
Sandero GT Line 1.6 8V - R$ 38.470
Sandero Privilège 1.6 8V - R$ 38.470
Sandero Privilège 1.6 16V (aut.) - R$ 41.750
Sandero Stepway 1.6 8V - R$ 40.660
Sandero Stepway 1.6 16V (aut.) - R$ 44.870
Sandero Stepway Rip Curl 1.6 16V - R$ 41.150

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".