Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

Remessa de 60 kg de maconha é barrada na saída para Sidrolândia

Remessa de 60 kg de maconha é barrada na saída para Sidrolândia
28/03/2010 01:00 -


Remessa de 60 quilos de macon ha foi barrada na região da saída para Sidrolândia, na noite de sexta- feira, durante operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com o apoio de uma equipe da Companhia Independente de Gerenciamento de Crise e Operações Especiais (Cigcoe). Íris Nogueira Braga foi responsabilizado pelo tráfico e encaminhado para a Superintendência Regional do Departamento de Polícia Federal. De acordo com as informações divulgadas na manhã de ontem, por volta das 19 h de sexta-feira, na rotatória existente no final da Avenida Marechal Deodoro, que dá acesso também às saídas para São Paulo (BR-163) e Corumbá (BR-262), integrantes do Gaeco e policiais militares da Cigcoe apreenderam a carga de maconha. A mercadoria estava escondida em um compartimento secreto que ficava sob todo o assoalho do veículo Ecosport de cor prata, placas DYH-0522, de Planaltina (GO). Ainda segundo a polícia, como a droga estava muito bem camuflada no veículo, foi necessário o auxílio de cães farejadores da Cigcoe para achá-la. No momento da abordagem, o motorista do Ecosport, Íris Nogueira Braga, que estava sozinho, identificou-se como Eduardo de Moraes Silva, apresentando uma Carteira Nacional de Habilitação (CNH) falsa com esse nome. Ele alegou ter pego o veículo, já com a maconha, no estacionamento de um hotel na cidade de Ponta Porã, com a chave na ignição. A droga tinha como destino a cidade de Goiânia (GO), sendo que Íris Nogueira Braga reside no município de Nerópolis, também em Goiás. A maconha, o Ecosport e o motorista foram encaminhados à Superintendência da Polícia Federal para o flagrante. (TG)

Felpuda


Dois pedidos de desculpas, de autorias diferentes, foram assuntos muito comentados nas redes sociais com críticas ácidas às suas declarações, até porque os envolvidos não só os usaram despropositadamente, como tiveram de voltar a eles para se redimirem. Um deles, inclusive, quase criou uma crise política da-que-las, o que obrigou seu pai, figurinha carimbada, a pular miúdo para colocar panos quentes sobre a questão. Essa gente!...