segunda, 16 de julho de 2018

Registro de acidente pode ser feito pela internet

6 OUT 2010Por Silvia Tada03h:00



Na segunda quinzena de outubro, condutores envolvidos em acidentes de trânsito apenas com danos materiais, em Campo Grande, poderão fazer o boletim de ocorrências pela internet, sem precisar aguardar pela presença de policiais militares de trânsito no local da colisão. Acessando a página da Polícia Militar, cada um dos envolvidos poderá dar sua versão do ocorrido. A estimativa é de que o número de solicitações feitas à Companhia Independente de Polícia de Trânsito (Ciptran) caia pela metade, de 30 para 15 por dia.
Acidentes que não envolvam crimes de trânsito (homicídio culposo, lesão corporal, embriaguez ou menores condutores, por exemplo) poderão ser resolvidos em comum acordo entre as partes, sem necessitar, inclusive, do Juizado de Trânsito — órgão que costuma atender esse tipo de ocorrência. “Atualmente, mesmo nos acidentes apenas com danos materiais, os policiais levam cerca de 1h para verificar as condições do veículo, fazer o croqui, o bafômetro”, destacou o comandante da Ciptran, major Alírio Villassanti.
Conforme explicou, a medida facilitará para o condutor que, algumas vezes, precisa aguardar muito tempo no local do acidente, além de desobstruir as vias. O boletim de ocorrência traz informações sobre os veículos, os condutores e o histórico do fato. Ao acessar a página da PM, o motorista poderá digitar a placa do carro e, caso o outro envolvido já a tenha informado, o condutor poderá dar a sua versão.
Em geral, esses B.O.s são usados para acionar seguradoras e, em caso de ação judicial, o documento é usado como prova.

Leia Também