sexta, 20 de julho de 2018

Reforma tributária pode amenizar prejuízos de Mato Grosso do Sul

29 OUT 2008Por 23h:58
     

LIDIANE KOBER

 

Alterações no projeto de Reforma Tributária amenizam parte dos prejuízos que Mato Grosso do Sul previa por conta do fim da guerra fiscal e do término da cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na origem do produto. No entanto, apesar do empenho do Governo federal, a matéria não deverá ser aprovada este ano por causa de divergências entre a base aliada e a oposição.

Na última terça-feira, o relator do projeto, deputado federal Sandro Mabel (PR-GO), apresentou o relatório final. O texto deixou claro que o ICMS só será cobrado apenas no destino final do produtor a partir da regulamentação do Fundo de Equalização de Receitas (FER), que promete compensar os Estados nos quais prejuízos forem registrados por conta da reforma.  A matéria completa está na edição de amanhã do jornal Correio do Estado.

Leia Também