Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CASA

Reforce telhados e janelas para enfrentar o vento forte

Reforce telhados e janelas para enfrentar o vento forte
20/02/2014 00:00 - Terra


Embora se use muito a expressão “aquecimento global”, a série de alterações por que passa o clima do planeta é mais corretamente chamada de “mudanças climáticas” – afinal, não trazem apenas mais calor, mas diversos efeitos inter-relacionados, como secas, inundações e... ventos. As ventanias, em formas de ciclone ou não, tendem a aumentar cada vez mais, influenciadas pela elevação da temperatura dos oceanos.

A preocupação com vendavais, portanto, deve estar presente em projetos de casas e, principalmente, prédios. São uma ameaça frequente aos telhados, aos vidros das janelas e às caixas d’água. Sobretudo em regiões litorâneas e serranas, como destaca Geraldo Ricardo de Oliveira, assessor da Câmara de Engenharia Civil do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande Norte (Crea-RN).

“Os vidros das janelas dessas regiões devem ser substituídos por outros de maior espessura, e pode até ser necessário reforçar a estrutura da própria janela”, comenta. Em locais em que as rajadas são menos intensas, o problema mais comum é o zunido da passagem do vento pelos orifícios de portas e janelas. Nesses casos, “o ideal é colocar revestimentos de polietileno ou borracha nas bordas”, sugere Oliveira.

Já no caso da caixa d’água, uma boa alternativa é fazer um contravento, para evitar que ela e sua tampa se desloquem. Colocam-se pilares e vigas para travar de modo a travar sua posição, formando uma espécie de esqueleto ao redor do recipiente. Se o problema estiver no telhado, uma boa saída pode ser reforçar as linhas de telhas com madeira, metal ou até mesmo concreto, evitando assim que se desprendam ou voem.

“Tudo o que envolve o telhado, incluindo antenas, demanda um estudo específico dos tipos de vento que incidem no local. Por isso, o ideal é procurar um profissional para realizar uma vistoria e determinar as melhores medidas, que variam de acordo com as condições ao redor”, explica o engenheiro.

Felpuda


Ao que tudo indica, partido teria criado “racha” apenas visando jogar para a plateia, e, assim, quem estava com a corda toda anunciou que se prepara para o desembarque. Nos bastidores o que se ouve é que o tal fundo partidário seria o motivo da desavença e que quem nunca comeu mel quando come se lambuza. Só que não. A estratégia é continuar “dono” da atual legenda e “tomar a frente” de partido que está em fase embrionária. Tudo inspirado na “velha política”.