quarta, 18 de julho de 2018

MATO GROSSO DO SUL

Rede EAD tem mais de 3,8 mil inscritos

12 FEV 2011Por DA REDAÇÃO09h:54

A Rede de Educação a Distância (EAD) da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) finalizou o período de inscrições para o primeiro ciclo de 2011 com 3.873 servidores de Mato Grosso do Sul inscritos para os cursos oferecidos gratuitamente para a qualificação daqueles atuam na área da segurança pública.

Policiais militares, civis e guardas municipais representam a maioria dos alunos da Rede EAD da Senasp.

Os servidores inscritos iniciam as aulas da Rede EAD no próximo dia 23. Os cursos com carga horária de 30 horas/aula terminam no dia 30 de março e no dia 13 de abril terminam os cursos com 60 horas/aula.

Dos cursos oferecidos pela Rede, a capacitação em espanhol básico foi a mais procurada pelos servidores de Mato Grosso do Sul.

O curso que está na grade desde janeiro de 2010 teve 282 inscritos do Estado para o 21º ciclo de estudos.

Os outros cursos que encabeçam a lista de demanda são Uso Progressivo da Força (267 inscritos), Polícia Comunitária (229), Redação Técnica (214) e Gerenciamento de Crises (209).

Todas estas disciplinas fazem parte da grade do curso de formação da Polícia Militar.

Os alunos policiais que estão no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap) também participam dos cursos da Rede EAD.

De acordo com o gestor da Rede EAD no Estado, tenente-coronel Edílson Osnei Nazareth Duarte, a segurança pública ganha uma padronização na atuação policial, facilitando a integração entre os órgãos de segurança.

“Antes de 2005, quando começaram os cursos da Rede EAD, cada polícia tinha um pensamento diferente nas operações.

Hoje se estabeleceu uma doutrina de segurança pública que deve ser seguida por todos”, observa o tutor estadual.

“Os conteúdos são atualizados e tratam das mais modernas técnicas de operações policiais”, afirma.

Ainda conforme o tenente-coronel Duarte, os cursos disponíveis na Rede EAD significam uma economia importante para os alunos, que não precisam se deslocar para uma aula presencial, e também uma economia para o Estado.

Para dar apoio aos alunos são disponibilizados ainda sete telecentros em todo o Estado: dois em Campo Grande e os outros nas cidades de Dourados, Três Lagoas, Coxim, Corumbá e Jardim.

 

Com informações do Governo do Estado de MS

Leia Também