Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Campo Grande - MS, terça, 16 de outubro de 2018

Recursos temporários

26 FEV 2010Por 00h:29
Um miniapartamento repleto de referências pessoais. É dessa forma que a maioria dos arquitetos enxerga o projeto de um quarto de adolescente. Nesse período de transição da infância para a vida adulta, os jovens se relacionam com seu quarto como um pequeno universo, no qual passam a maior parte de seu tempo. É nesse ambiente que estão refletidos seus gostos musicais, cores preferidas, amizades, família, hobbies e atividades. Por isso, antes de reformar, decorar ou planejar o quarto do adolescente, é melhor consultá-lo. É nesse espaço que meninos e meninas ficam horas a fio navegando pela internet, pendurados ao telefone, estudando ou ouvindo música. O que torna necessário um bom projeto com estantes, armários, sapateira, nichos e gavetões para abrigar a habitual parafernál ia da idade. Com forte influência das inovações tecnológicas, principalmente da internet, e das variações da moda, a opção dos decoradores e arquitetos é manter o mobiliário em tons claros, deixando o diferencial para os acessórios, como os quadros. Neste caso, deve-se levar em conta a personalidade e o estilo de vida do jovem. Além da praticidade, os quadros são recursos temporários para ambientar os quartos dos adolescentes. Podem revelar irreverência, romantismo e serem conceituais. Na opinião da arquiteta responsável pelos apartamentos decorados de uma construtora de Campo Grande, Carmen Sílvia de Almeida, optar pela decoração temática simplifica tudo e o resultado é sempre agradável aos olhos dos jovens. “Quadros podem trazer pinturas, colagens, imagens feitas em computador, desenhos e fotografias”, argumenta a arquiteta. Em um destes apartamentos, por exemplo, o quarto da moça tem mobiliário com paleta de cores neutras, de fácil conjugação, o que permite quadros em diversos tons. A proposta das imagens é de modernidade e remete a um cabide com roupas e armário de sapatos. A arquiteta destaca que adolescentes adoram roupas e adereços e os quadros mostram esse aspecto de forma bem alegre. “Com o tempo, as jovens amadurecem, mudam o jeito de viver e quando já não quiserem mais esse tipo de decoração, os quadros podem mudar para outros temas. O mesmo acontece com o rapaz”, orienta Carmen. Na decoração do quarto do menino a proposta do tom azul remete ao mar, com quadros de veleiros. A arquiteta garante que essa é uma das várias opções dos quadros, que tornam a decoração mais versátil. “Eles podem também ter um look futurista ou mesmo imagens de práticas esportivas como o futebol, o tênis, o skate, a natação entre outros esportes”, comenta. Os detalhes ficam por conta da irreverência dos jovens.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também