Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

domingo, 17 de fevereiro de 2019 - 13h01min

Recuo no preço do trigo não muda valor do pão francês

23 JUL 10 - 22h:13
ADRIANA MOLINA/VERA HALFEN

Mesmo com a farinha de trigo custando 35% menos e a redução no consumo de pão francês em torno de 30%, o campo-grandense não viu o preço recuar, pelo contrário, revela pequeno acréscimo de 2,7%. O valor médio do quilo hoje na Capital é de R$ 5,66, contra R$ 5,51, verificados no início de maio.
Em uma das panificadoras pesquisadas, localizada na Vila Planalto, o quilo do pão francês ficou R$ 0,50 mais caro nos últimos dois meses, saltando de R$ 6,50 para R$ 7. Outras tiveram acréscimos menores, de R$ 0,10 e R$ 0,20; apenas uma recuou R$ 0,10 e três permaneceram estáveis.
Uma delas foi a Fornello, cujo proprietário, Nabor Marques de Almeida explica que segurou os preços para não perder a clientela, mas existem justificativas para as altas verificadas em outros estabelecimentos.
Segundo ele, o reajuste anual dos salários dos funcionários e a energia elétrica são dois deles. “Com o frio, o consumo de energia também é maior e nas férias as vendas caem, ou seja, a padaria tem mais gastos e menos vendas”, afirma. Além disso, os empresários não tiveram nenhum desconto, nos últimos meses, de 35% sobre a saca de 50 kg. Ele frisa que no final do ano a farinha custava em torno de R$ 60 e se mantém estável até hoje.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Crianças são encontradas mortas em desabamentos após temporal
INTERIOR SP

Crianças são encontradas mortas em desabamentos após temporal

PREÇOS DOS COMBUSTÍVEIS

Após três quedas seguidas, gasolina volta a subir em Campo Grande

Etanol apresentou redução e diesel ficou estável, segundo ANP
Candidatos chegam mais cedo por preocupação com mudança no horário
CONCURSO PÚBLICO

Candidatos chegam mais cedo por preocupação com horário

Em janeiro, 490 empresas foram abertas em Mato Grosso do Sul
ECONOMIA REGIONAL

Em janeiro, 490 empresas foram abertas em Mato Grosso do Sul

Mais Lidas