Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

APREENDIDO

Receita leiloa guindaste em Corumbá

Receita leiloa guindaste em Corumbá
05/02/2014 12:45 - Diário Online


Um guindaste industrial (grua) fabricado em 1978 e pesando 113,6 toneladas será leiloado pela Inspetoria da Receita Federal de Corumbá no dia 19 de fevereiro. O lance mínimo é de R$ 120 mil. A máquina, de fabricação americana e modelo 998, está no Porto de Ladário e foi apreendida há 15 anos por conta de importação irregular.

“O guindaste foi apreendido em 1998 num processo de importação irregular. Houve ação na Justiça e devido a essa disputa judicial, somente no ano passado foi liberado. A melhor destinação para ele é via leilão porque não houve interesse de nenhum órgão público para incorporação”, disse o inspetor-chefe da Receita Federal em Corumbá, Eduardo Fujita.

De acordo com o inspetor, o calendário do pregão, que será pelo sistema de leilão eletrônico prevê abertura da visitação pública ao lote a ser leiloado no dia 12 de fevereiro. As propostas serão recebidas até o dia 18 e o leilão eletrônico do guindaste será na quarta-feira, dia 19 de fevereiro.

“Qualquer pessoa física ou jurídica que atenda às condições do edital, que basicamente determina certidão negativa de débitos da fazenda nacional e a certificação digital, pode participar. Todos os detalhes estão no edital do leilão número 1 de 2014 da IRF Corumbá, que está disponível no site www.receita.fazenda.gov.br, na aba leiloes e sistema de leilão eletrônico”, explicou o inspetor-chefe.

Fujita informou ainda que o vencedor do processo leiloeiro pode pagar a compra de duas formas. “Adquiriu o lote tem que ser feito pagamento de 20% do valor no primeiro dia útil subsequente ao leilão. Os 80% restantes devem ser pagos em até oito dias. Ou efetuar o pagamento integralmente no dia seguinte”, esclareceu. “O arrematante fica responsável pela regularização junto aos órgãos competentes e retirada do local”, completou. 

Felpuda


A continuar disparando tantas críticas ácidas contradizendo o seu partido, que em nível nacional ganhou até um ministério, político cá dessas bandas poderá ser colocado de escanteio e, se continuar nessa cruzada nada palatável para as lideranças, ser convidado gentilmente a “procurar o caminhão do qual caiu”, como se diz no popular. Os comentários são de que o dito-cujo age assim mais para ganhar holofotes. Esqueceu-se, pelo que se vê, que poderá ocorrer curto-circuito. Ui!