sábado, 21 de julho de 2018

ARRECADAÇÃO

Receita com IPI de carros mais que dobrou

21 JAN 2011Por INFOMONEY00h:02

A arrecadação do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) sobre os automóveis cresceu 163,45% em 2010, na comparação com o ano anterior, e foi a que mais subiu em termos percentuais no ano, segundo dados divulgados pela Receita Federal ontem.

De acordo com a Receita, o aumento pode ser explicado pelo fim da redução do IPI, que aconteceu em março de 2010.

Somente no mês de dezembro, a arrecadação do IPI registrou alta de 96,4%, para R$ 647 milhões, também influenciada pelo término dos incentivos fiscais do Governo Federal.

Histórico
A redução da alíquota do IPI para veículos terminou no dia 31 de março de 2010, após um ano e três meses em vigor. A princípio, a desoneração valeria até março de 2009, reduzindo a zero a alíquota dos carros de até 1.000 cilindradas e pela metade a dos carros de 1.000 a 2.000 cilindradas.

Porém, com as vendas elevadas e a pressão do setor, o governo anunciou a extensão do benefício por mais três meses. Com a economia dando sinais de recuperação, o imposto voltou gradualmente a partir de outubro de 2009. No entanto, em novembro, o governo anunciou novas desonerações fiscais, sendo que o IPI continuaria reduzido somente para os carros flex até 31 de março do ano passado.
 

Leia Também