Campo Grande - MS, terça, 21 de agosto de 2018

MUNDO

Rebeldes líbios lançam nova ofensiva para tomar Brega

17 ABR 2011Por FOLHA ONLINE04h:48

Rebeldes líbios lançaram neste sábado uma nova ofensiva para tentar tomar a cidade portuária de Brega, enquanto as forças de Muammar Gaddafi bombardeavam a sitiada Misrata, a oeste, com foguetes e morteiros, segundo os insurgentes.

Salientando as dificuldades enfrentadas pelos rebeldes, seis deles foram mortos e 16 ficaram feridos num ataque realizado por partidários de Gaddafi contra um grupo insurgente que trafegava pela rodovia litorânea, indo da cidade de Ajdabiyah para Brega, mais a oeste.

A tentativa dos rebeldes de avançar para o oeste líbio --o que futuramente permitiria que eles se unissem a seus companheiros em Misrata-- foi paralisada no trecho litorâneo entre Ajdabiah e Brega, no leste, apesar dos bombardeios aéreos da Otan contra as forças de Gaddafi.

Os rebeldes dizem que alguns combatentes estabeleceram posições nos arredores de Brega, um importante terminal de exportação petrolífera, mas que suas forças estão expostas a ataques na rodovia, o que os impossibilita o envio de esforços para expulsar os partidários do regime do centro da cidade.

Em Misrata, sitiada há sete semanas, o porta-voz rebelde Gemal Salem disse que as forças do regime lançaram foguetes e morteiros no sábado. Salem disse que três pessoas morreram e 20 ficaram feridas.

Nos EUA, a entidade Human Rights Watch acusou as forças de Gaddafi de usarem bombas de fragmentação - mais letais, por espalharem estilhaços - em Misrata. O governo líbio rejeitou a acusação.

Em Ajdabiyah, rebeldes disseram que as forças de Gaddafi estavam entrincheiradas no centro de Brega, muitas vezes dentro de casas, enquanto os combatentes insurgentes estavam mais expostos.

"Temos gente nas beiradas de Brega, controlamos essa área apenas. Nada mudou dentro de Brega", disse o combatente Mohammed el Misrati, de 20 anos, após retornar a Ajdabiyah.

As forças de Gaddafi têm bombardeado nos últimos dias o trecho de estrada que liga Ajdabiyah a Brega, às vezes disparando à distância, às vezes se aproximando em carros.

"Estávamos nos nossos veículos e eles abriram fogo com foguetes", disse Abdulrazek, um dos homens atingidos pelo ataque de sábado, gemendo de dor num pronto-socorro de Adjabiyah.

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também