Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

VIOLÊNCIA

Rapaz teria se fingido de morto
para enganar agressores em MS

27 JAN 14 - 15h:00DA REDAÇÃO

A Polícia Civil de Caarapó acredita que Alexandre Assunção dos Santos, de 17 anos, encontrado morto ontem (26), com sinais de pauladas na cabeça e vários hematomas pelo corpo, não apanhou sozinho. André Alves Ramos, de 27 anos, o “Dé”, que estaria na companhia do menor, também foi vítima de espancamento e teria se fingido de morto para fazer com que os agressores parassem de bater. Ele deu entrada na manhã de ontem, no Hospital São Mateus, onde está internado em estado grave.

De acordo com a polícia, Alexandre provavelmente foi agredido em outro local e seu corpo foi atirado em frente ao cemitério. Segundo o site Caarapó News, os dois são usuários de drogas e possuem diversas passagens por furto.

A dupla teria sido espancada a pauladas por um grupo de pessoas e deixada inconsciente por um veículo em frente ao cemitério municipal. “Dé” foi socorrido, por volta das 4h, e encaminhado ao hospital São Mateus. Ainda conforme o site, a mãe de Dé chegou a acorrentar o filho no ano passado para impedir que ele usasse drogas. O rapaz chegou a ser internado em uma clínica de reabilitação, mas não conseguiu abandonar o vício.

(Com informações do Caarapó News)

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Mais de 5 mil mudas de ipês<br> serão distribuídas em MS
DIA DA ÁRVORE

Mais de 5 mil mudas de ipês serão distribuídas em MS

Esquartejou pai e filho porque levou um soco na cara
BRUTAL

Suspeito esquartejou pai e filho porque levou um soco na cara

Abordagem na Afonso Pena termina com bate-boca entre PM e Guarda
VEJA O VÍDEO

Abordagem na Afonso Pena termina com bate-boca entre PM e Guarda

Leilão tem desde iPhone, brinquedos até videogames
LEILÃO

Leilão tem desde iPhone, brinquedos até videogames

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião