CRIME PASSIONAL

Rapaz é morto com tiro na boca por ex-marido da namorada

Rapaz é morto com tiro na boca por ex-marido da namorada
16/06/2012 15:20 - Taryne Zottino


Wender Junior de Souza Rocha, de 19 anos, morreu ao levar um tiro na boca, por volta das 3h de hoje (16), em Rio Verde de Mato Grosso (MS). A vítima estava no Parque de Exposições da cidade, que fica no bairro Santos Dumount, acompanhado de sua companheira, que já foi casada com o autor dos disparos.

Cesar Augusto da Silva Mota, também de 19 anos, estava no evento acompanhado da atual mulher, quando avistou sua ex na companhia de Rocha. O autor deixou o local, voltando em seguida, armado. Na frente do Parque de Exposições, Mota ficou aguardando a saída do casal. Ele teria então xingado a vítima e disparou quatro vezes. Apenas um tiro atingiu Rocha, que morreu na hora. 

O corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML) em Coxim, onde foi feita a necrópsia. Em seguida, foi levado para o município de Rio Verde, onde será sepultado. A mulher, de 18 anos, que teria sido o motivo do crime, tem uma filha com o autor e está grávida dele, mas estava tendo um relacionamento com a vítima. 

A Polícia Civil tenta localizar Mota, que tomou rumo ignorado após assassinar seu rival. Qualquer informação do paradeiro do autor pode ser comunicada à polícia através do (67) 3291-1528.

(Com informações do Edição de Notícias)

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".