CIDADES

Rapaz é detido por ameaças a motorista

Rapaz é detido por ameaças a motorista
27/03/2010 04:38 -


Daniel Batista, 26 anos, foi detido depois de ameaçar Flávio Lanza Chaves, de 24 anos, que se envolveu num acidente que feriu a mãe do acusado. Flávio conduzia o veículo Uno, placa HTM-7574 e colidiu com a motocicleta YBR, placa HSL-3626, quando trafegava pelo acostamento e tentava se deslocar para a via principal. O fato ocorreu por volta das 11h30min de ontem, na Avenida Gury Marques, região da saída para São Paulo, em Campo Grande. De acordo com a polícia, a moto era conduzida pelo irmão de Daniel, Ademar Batista, 22 anos, que após o acidente ligou para o acusado e informou que sua mãe Marilza Nunes dos Santos, 41 anos, estava ferida. Revoltado com o episódio, Daniel teria pego uma faca, ido até a avenida e ameaçado Flávio por ter atropelado a mulher. Equipe do Corpo de Bombeiros, que prestava socorro a Marilza, retirou o motorista do local e acionou a Polícia Militar para conter o filho da vítima. No momento em que policiais do 10º Batalhão se aproximavam, Daniel teria empreendido em fuga, no entanto, foi localizado e detido quando trafegava pela Avenida dos Cafezais, no Bairro Paulo Coelho Machado. O rapaz foi levado para a 4ª Delegacia de Polícia, onde foi registrado boletim de ocorrência por ameaça e porte ilegal de arma. Segundo o delegado Wellington de Oliveira, por ser considerado crime de menor potencial ofensivo, Daniel assinou termo se comprometendo a comparecer quando for chamado pela Justiça e foi liberado. Já Marilza Nunes dos Santos foi encaminhada para a Santa Casa e, na tarde de ontem permanecia aguardando para fazer exames, ainda seria submetida a procedimento cirúrgico e não corria risco de morte.
smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".