Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Rapaz confessa que matou cabeleireiro por dívida de R$ 500

18 FEV 14 - 10h:00VÂNYA SANTOS

Cid João Gonçalves Junior, de 22 anos, foi apresentado por equipe do Serviço de Investigação Geral (SIG), apontado como assassino confesso do cabeleireiro Augusto Siqueira da Silva, o Carioca, de 42 anos. O crime ocorreu no dia 15 de janeiro deste ano, em Dourados.

Segundo a polícia, o rapaz disse que matou Augusto por conta de uma dívida no valor de R$ 500.

O acusado explicou que no dia do crime, foi ao salão de beleza, localizado na Rua Barnabé Minhos, Bairro Jardim Flórida, para cobrar o dinheiro. O cabeleireiro teria dito que naquele dia não tinha como pagar.

Conforme a polícia, Cid usou um revólver calibre .357 para matar Augusto com quatro tiros, sendo um na boca, dois na cintura e um no peito.

Um colega de trabalho do cabeleireiro almoçava num cômodo, atrás do salão, quando ouviu os disparos. Ele encontrou o cabeleireiro caído e acionou equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas a vítima morreu no local.

Aparentemente, o primeiro tiro foi o que acertou a boca de Augusto. Os demais foram disparados quando ele já estava no chão. 

Com informações Dourados Agora e Dourados News

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Estado criou 917 vagas em setembro, aponta Caged
EMPREGOS

Estado criou 917 vagas em setembro, aponta Caged

BR-262 deve receber reformas com investimento de R$ 22 milhões
EMENDAS

BR-262 deve receber reformas com investimento de R$ 22 milhões

Sucesso no Youtube, Nathalia Arcuri comanda "reality show" financeiro na tevê
TELEVISÃO

Sucesso no Youtube, Nathalia Arcuri comanda "reality show" financeiro na tevê

Filho de homem que roubou dinheiro de campanha morre em BH
JOÃO MIGUEL

Filho de homem que roubou dinheiro de campanha morre em BH

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião