Domingo, 18 de Fevereiro de 2018

Raio e vendaval causaram outras duas mortes

29 SET 2010Por 00h:00

Fábio Dorta, Dourados

Além da morte de Aparecida de Souza Dias, de 56 anos, os temporais registrados desde o fim de semana já provocaram outras duas mortes no Estado. A previsão é de ainda mais chuva durante esta semana.
Um dos casos foi em Dourados, após o vendaval do fim de semana. O vigia Sebastião Severino Pereira, 49 anos, morreu por volta das 7h40min na manhã de ontem no Hospital Evangélico onde estava internado desde a noite de sábado. Ele trabalhava na Usina São Fernando.
A assessoria de comunicação da usina informou que Pereira trabalhava dentro de um contêiner na entrada da empresa, que servia provisoriamente como guarita e que, por volta das 21h30min de sábado, “voou” por causa da força do vento, provocando traumatismo craniano e várias lesões no vigia.
Ele foi encaminhado em uma ambulância da própria usina para o Evangélico, mas na manhã de ontem não resistiu aos ferimentos e morreu. A usina foi uma das mais atingidas com o vendaval. Além do contêiner onde estava Pereira, vários setores foram danificados e as coberturas de salas e barracões arrancadas.
No domingo, José Arce, de 45 anos, morreu após sua casa, em Ponta Porã, ser atingida por um raio. Ele morava em uma casa de madeira, coberta de sapê, na Aldeia Lima Campo, na região do Posto Guaíba. José Arce dormia ao lado da esposa quando o raio atingiu a moradia e as chamas se propagaram rapidamente. A esposa dele, Miguela Vargas, 48 anos, continua internada em estado grave. 

Leia Também