Quinta, 21 de Junho de 2018

Radares serão instalados em 4 avenidas

29 MAR 2010Por 11h:08
Radares serão instalados nos próximos dias nas avenidas Gury Marques, Euler de Azevedo, Duque de Caxias e Marechal Deodoro. De acordo com o diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Rudel Trindade, nestes locais, veículos passam em alta velocidade e ainda há travessia de pedestres. Combinação que muitas vezes resulta em acidentes de trânsito, e por isso, a necessidade dos aparelhos. Segu ndo Rudel, os radares serão colocados nos dois sentidos das avenidas e irão fotografar veículos que trafegarem acima de 50 km/h. “Na frente da nova rodoviária o radar será diferenciado. Irá registrar quem avançar o sinal e estiver em excesso de velocidade”, diz. Este redutor será instalado no sentido centro/bairro na Avenida Gury Marques, em frente ao novo terminal rodoviário, onde infrações de trânsito são constantes. “Se você ficar meia hora aqui vai ver coisas absurdas”, declara a comerciante Edileide Farias, 32 anos. Segundo ela, desde que o local recebeu nova sinalização, são poucos os condutores que a respeitam. Entre as irregularidades mais observadas pela comerciante estão a parada sobre a faixa de pedestre, avanço no sinal vermelho e motociclistas que passam para o outro sentido da avenida pela passarela de pedestres. Edileide conta que já presenciou várias situações em que motoristas não respeitaram quem passava pela faixa de pedestres. “Agora pouco passou um ciclista e ele teve que gritar para os carros não passarem em cima dele”. E são por causa dos flagrantes diários que Edileide aprova o radar no local. “O radar vai ajudar bastante. Porque o motorista só sente quando pega no bolso”, finaliza. Já no sent ido ba i rro/ cent ro d a Aven id a Gu r y Marques, o redutor de velocidade ficará próximo ao Terminal Guaicurus. Conforme o diretor-presidente da Agetran, o equipamento fará com que os motoristas que estão chegando na cidade reduza a velocidade mantida na rodovia. A previsão é que o radar entre em funcionamento em 30 dias. Euler de Azevedo Na avenida que fica na saída para Rochedo, os radares estão sendo colocados nas proximidades do acesso ao Bairro Coophasul. De acordo com Rudel, a intenção é melhorar o tráfego para quem sai e entra no bairro. Além disso, com os veículos trafegando em velocidade menor, melhora a travessia de pedestres e reduz as chances de acidente, que segundo o frentista Eduardo de Jesus de Souza, 26 anos, são constantes no local. Ele trabalha há cinco anos em um posto de combustíveis que fica às margens da via e aprova o radar. “O pessoal passa correndo. Vai melhorar com o radar”, diz. Os dois sentidos da avenida já começaram a ser sinalizados para instalação dos redutores. Já há “olhos de gato” nos dois pontos e a estimativa é que em três semanas o equipamento comece a fotografar condutores “apressados”. Duque de Caxias A mesma situação da Avenida Euler de Azevedo pode ser verificada na Avenida Duque de Caxias, na saída para Aquidauana. Os equipamentos ficarão quase em frente ao Aeroporto Internacional de Campo Grande, local de alto indíce de acidentes. Dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) mostram que nos últimos 30 dias de 2009 foram registrados 16 acidentes na avenida. Número que colocou a via como a terceira mais perigosa da Capital. Funcionário de um posto de combustíveis que fica ao lado da avenida, o frentista Thiago Melo, 20 anos, é testemunha da estatística. “O pessoal passa correndo aqui. Direto acontece acidente”, declara. Saída para Sidrolândia Segundo Rudel Trindade, quem costuma passar pela Avenida Marechal Deodoro terá que se acostumar com os dois novos redutores de velocidade que devem começar a operar em três semanas. O objetivo é mudar os números sobre colisões e atropelamentos na via, que em dezembro do ano passado foi considerada a 9ª mais perigosa, com 12 acidentes. Somente nos últimos dois meses, pelo menos duas pessoas morreram atropeladas por motocicletas no local. No dia 8 de fevereiro, morreu Vagner Alves da Silva, de 29 anos, e no último dia 23, a vítima foi Elza Ramos Lins, 70 anos.

Leia Também