Sexta, 23 de Fevereiro de 2018

TRÂNSITO

Radares móveis passam a ser usados em duas avenidas

6 DEZ 2010Por DANIELLA ARRUDA | ANAHI ZURUTUZA 02h:30

Via Morena, na região da saída para Aquidauana, e Avenida Gury Marques, na saída para São Paulo, serão fiscalizadas por radares móveis a partir desta semana por agentes municipais de trânsito, com apoio da Polícia Rodoviária Federal, que irá ceder os equipamentos. De acordo com o diretor-presidente da Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran), Rudel Trindade Júnior, o foco da fiscalização serão as motocicletas, por causa do constante envolvimento desses veículos em acidentes nas duas vias.

Durante as blitze, os agentes municipais de trânsito estarão observando se a documentação do condutor e da motocicleta estão regulares e também farão a verificação das condições do veículo (pneus, farol, entre outros). Conforme Rudel Trindade Júnior, a fiscalização deve começar pela Via Morena, nas proximidades do Aeroporto Internacional de Campo Grande; depois os agentes de trânsito farão a operação na Avenida Gury Marques.

No caso da Avenida Gury Marques, uma situação inusitada vem sendo observada – o número de acidentes na pista principal, atualmente fiscalizada por radares fixos, diminuiu, no entanto passaram a ocorrer acidentes nas pistas laterais. "Só na quinta-feira, foram registrados dois acidentes graves na pista lateral, em um deles um motociclista atropelou duas ciclistas", contou.

 Aeroporto
Até o fim do ano, a Agetran manterá dois agentes de trânsito no Aeroporto Internacional de Campo Grande para organizar o tráfego na pista que fica entre o estacionamento e o saguão nos horários de pico de embarque e desembarque de passageiros. Esta é mais uma das medidas para evitar tumulto no terminal neste fim de ano. Na sexta-feira passada, começaram a operar no aeroporto 18 novos táxis.

De acordo com o diretor-presidente da Agetran, a iniciativa visa garantir a segurança dos passageiros na travessia para o estacionamento e impedir os congestionamentos na via que dá acesso à estação de transporte aeroviário. "Vamos organizar para impedir que os motoristas parem em fila dupla, impeçam a passagem de pedestres, situações que têm sido recorrentes no aeroporto". Os agentes permanecerão no terminal das 18h à 0h30min.

 Táxis
O diretor da Agetran avaliou como positivo o primeiro dia de ampliação dos táxis no ponto que atende ao aeroporto. Segundo Trindade, "sobrou carro". "Eram 18 a mais, só que foram usados somente 10 dos extras". De qualquer forma, Rudel garante que os veículos transferidos para o terminal vão continuar atuando no local. "Nossa ideia é dimensionar a quantidade de carros que estão saindo no horário de pico do aeroporto, para depois tomar a decisão de quantos ficarão definitivamente no reforço".

O aumento de 18 táxis por noite e a criação de uma linha especial de ônibus, que iria operar transportando passageiros do aeroporto até a Praça Ary Coelho, são tentativas de diminuir os transtornos pela chegada quase simultânea de dez voos, das 22h05min às 23h50min, situação que provoca espera dos passageiros por transporte.

Leia Também