Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

Racha nas eleições de Murtinho resulta em expulsão da cúpula do PMDB

21 JUN 2009Por 22h:49
     

LIDIANE KOBER

O racha do PMDB nas eleições de Porto Murtinho resultou na expulsão da cúpula da legenda por infidelidade partidária. Por uma diferença de três votos, a sigla decidiu no ano passado, durante convenção, aliar-se ao PSDB na disputa pelo comando da prefeitura do município, contudo, um grupo montou palanque independente e defendeu a eleição do candidato do PT, Heitor Miranda dos Santos.

Ainda antes da eleição, no dia 8 de setembro, a candidata a vice na chapa do prefeito Nelson Cintra (PSDB), Rosângela Silva Batista (PMDB), encaminhou denúncia ao Diretório Municipal do PMDB, pedindo punições a 14 peemedebistas, entre eles quatro candidatos a vereador, sete membros da executiva e três militantes. Ela alegou que os correligionários não seguiram a determinação do partido ao montar palanque independente.

Leia Também