Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

Quino não prevê volta da personagem Mafalda

27 NOV 2008Por 10h:50
     

 

A morte de personagens no mundo dos quadrinhos, se não é corriqueira, também não é rara. O americano Bill Watterson, por exemplo, não matou o personagem Calvin, mas colocou um fim na sua trajetória em meados da década de 90. Por sua vez, o brasileiro preferiu o termo matar para classificar o que fez com sua personagem Rê Bordosa, um dos ícones dos quadrinhos no Brasil na década de 80.

Agora, um dos desaparecimentos mais lamentados entre os aficcinados nesse tipo de arte é da personagem Mafalda, criada pelo argentino Quino nos anos 60. Durante muito anos os comentários foram que seu autor teria matado a personagem. Em entrevista no México, ontem, ele disse que o boato não procede. "É uma criação exclusivamente mexicana, eu não sei quem a inventou", disse. "Essa lenda do caminhão de sopa ? porque há várias versões, outra diz que foi um carro de Polícia ? nasceu aqui no México (...) eu jamais desenhei isso", explicou.

Mesmo assim, assegurou que não voltaria a desenhar Mafalda agora porque, segundo ele, os jovens de hoje estão desiludidos e não querem mudar o mundo para melhor, ao contrário da década de 1970, quando nasceu a personagem.

        

Leia Também