quinta, 19 de julho de 2018

Queda de IPI faz venda de carros subir 25%

14 DEZ 2008Por 20h:10
     

        Da redação

        A redução temporária do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), anunciada pelo governo na quinta-feira, levou o consumidor novamente às concessionárias e reativou as vendas neste fim de semana. Segundo o gerente-regional de Marketing e Venda da General Motors, Rodrigo Rumi, o feirão da montadora em São Caetano do Sul, no ABC paulista, registrou aumento de cerca de 25% tanto na procura por informações como nas vendas, em relação às últimas quatro semanas. "Somente neste domingo, vendemos o dobro de carros de ontem", afirmou Rumi.

        Já prevendo o retorno dos consumidores, ele disse que foram chamados 100 funcionários a mais para atender o público, estimado em 17 mil pessoas. Os modelos mais procurados foram os veículos com motores 1.0, em especial o Celta e o Classic, que responderam por mais de 55% dos negócios fechados. "Muitos consumidores vieram no sábado para pesquisar e voltaram hoje para fechar a compra", garantiu.
        Segundo Rumi, os modelos 1.0 estão com descontos de aproximadamente R$ 2 mil, em relação aos cobrados antes da redução do IPI. A média de descontos em todos os carros à venda no feirão chegou a 6,5%. O maior volume nos negócios foi de compras financiadas em 60 meses, com entrada de 20% a 30% do valor do veículo. "O pacote do governo fez a diferença", afirmou. "Esperamos que as vendas permaneçam aquecidas nas próximas semanas."
        Duas concessionárias Ford localizadas na zona norte de São Paulo informaram que o fluxo de consumidores e vendas também aumentou em relação às últimas semanas. "As pessoas estavam desconfiadas se realmente as promoções anunciadas na televisão eram verdadeiras. Mas chegando aqui estão se surpreendendo e fechando negócio", disse um vendedor, que preferiu não se identificar. Ele afirmou que os modelos 1.0 foram os mais procurados, mas alguns consumidores, diante dos novos preços, estão optando por veículos 1.6 ou incluindo outros itens de fábrica nos modelos básicos.
        O IPI sobre os carros populares, com motor de até 1.000 cilindradas, caiu de 7% para zero. Os veículos médios, com motor entre 1.000 e 2.000 cilindradas, tiveram a tributação cortada de 13% para 6,5% no modelos a gasolina e de 11% para 5,5% nos modelos flex e álcool. A redução do imposto vigora até o dia 31 de março. (informações do Estadão)

Leia Também