Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

domingo, 17 de fevereiro de 2019 - 15h04min

QUARTA ERUDITA

Quarteto Toccata amplia espaço para música clássica

6 JUL 10 - 20h:19
Thiago Andrade

A música erudita tem se fortalecido na Capital. Prova disso são projetos como a Quarta Erudita ou a criação da Orquestra Sinfônica Municipal de Campo Grande. Com isso, o surgimento de músicos e grupos também tem aumentado. Nesse contexto, o Quarteto Toccata faz sua estreia oficial amanhã, às 20h, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo. Ele é a atração principal dessa edição da Quarta Erudita, promovida pele Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul.

Formado por três violinistas graduados e um professor do curso de Música da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, o quarteto iniciou suas atividades no final do ano passado com uma formação um pouco diferente. Pieter Rahmeier, Marcos Araújo e Jardel Vinicius Tartari se conheceram na faculdade e decidiram iniciar um grupo para pesquisar e interpretar composições clássicas para violão. Juntou-se a eles a acadêmica Mayara Amaral, que acabou saindo, deixando seu posto para o professor Rafael Salgado.

Na noite dessa quarta-feira, o quarteto apresenta “Concerto de violões”, no qual serão interpretadas composições de diversos momentos da história da música clássica. “Temos um repertório vasto, que abrange desde o renascimento até a música regional contemporânea. Para o concerto, preparamos uma versão de “Comitiva esperança”, do Almir Sater, além de clássicos como Praetorius, Telemann e, claro, Heitor Villa-Lobos”, detalha Jardel. Durante o concerto, o grupo contará com participação especial de Mayara.

Sobre as dificuldades de se começar um trabalho de música erudita na Capital, Jardel aponta que a cena musical ainda é nova em comparação com outras cidades, mas se fortaleceu muito nos últimos anos. “Três motivos levaram a esse desenvolvimento: a vinda de profissionais para o Estado, a criação do curso de Música da UFMS, assim como a criação da Orquestra Sinfônica Municipal de Campo Grande. Isso permitiu grandes saltos de qualidade por aqui”, acredita.

Com o desenvolvimento, projetos que levam música clássica à população da cidade tornam-se cada vez mais comuns. “Em Campo Grande, ainda está se criando uma tradição, mas temos visto como o público tem interesse no trabalho de música erudita. Diversos espetáculos tiveram o teatro lotado”, conta. É nesse “burburinho” que o Quarteto Toccata tem crescido, já tendo realizado apresentações em Ivinhema e em alguns festivais na Capital. Entretanto, a estreia oficial, com todos os violonistas já formados, acontece amanhã. A entrada é gratuita.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Nenhum candidato se atrasa para concurso de Magistério
PROVA

Nenhum candidato se atrasa para concurso de Magistério

Deputados temem estoque
IMPORTAÇÃO

Deputados temem estoque "monstruoso" de leite da UE

Operação da PM aborda 117 pessoas   e apreende drogas durante a noite
OPERAÇÃO SATURAÇÃO

PM aborda 117 pessoas e apreende drogas

Anta é fotografada de madrugada   ao cruzar rua de shopping
SHOPPING

Anta é fotografada
ao cruzar rua movimentada

Mais Lidas