sábado, 21 de julho de 2018

VIOLÊNCIA

Quadrilha é presa em São Gabriel do Oeste; polícia já ouviu 19 pessoas

15 DEZ 2010Por VIVIANNE NUNES10h:53

Sete pessoas da mesma família entre eles uma criança de apenas dois anos de idade foram feitos reféns na madrugada desta terça-feira em São Gabriel do Oeste por uma quadrilha de seis pessoas. Armados com revólveres eles invadiram a casa na Rua São Paulo, região central da cidade e passaram a ameaçar as vítimas.

Segundo infomações do delegado de Polícia Civil da cidade, Gustavo Ferraris, um dos acusados teria colocado a arma na cabeça da criança. Eram cinco mulheres; uma criança de seis anos, uma jovem de 17 e senhoras com idades entre 41 e 67 anos, além de um homem de 45 e o bebê de dois.

A prisão dos envolvidos ocorreu porque John Kener Evangelista Guido, de 24 anos, e Thiago Pereira Alves, de 19 anos, tentavam levar o veículo da família, um Ford Eco Sport de placa HRY-7368 de Mato Grosso do Sul, até o Paraguai mas acabaram surpreendidos por Policiais Rodoviários Federais que os fizeram voltar até São Gabriel. No meio do caminho, um telefonema foi feito por um deles o que seria a deixa para que os demais fugissem da casa onde mantinham a família refém.

Policiais civis e militares de São Gabriel, acompanhados pelo delegado Ferraris e o Comandante da Polícia Militar, Reinaldo Ferreira, localizaram ainda pela manhã os outros integrantes da quadrilha, que era chefiada opr uma jovem de 22 anos, Mariane dos Reis Ferreira. Também foram presos Diego Kaunrath e Lucas Pereira de Souza, 19 anos, além de uma adolescente de apenas 16 anos.

Segundo relato do delegado Ferraris, as diligências foram feitas durante toda a madrugada e as suspeitas recaíram sobre o local onde os demais membros da quadrilha foram presos pois já haviam investigações sobre o local. Mariane e a adolescente eram investigadas por tráfico de drogas e o local onde foram detidas, no bairro Jardim Gramado, periferia da cidade, é considerado ponto de venda de drogas.

Durante toda a tarde de ontem o delegado Gustavo Ferraris ouviu 19 pessoas, entre eles, testemunhas, vítimas e agressores. Os acusados foram detidos em flagrante acusados de roubo qualificado pelo emprego de arma de fogo, concurso de pessoas, sequestro e subtração de veículo além de corrupção de menor.

Leia Também