Quinta, 22 de Fevereiro de 2018

Puccinelli chama José Orcírio de ladrão e corrupto

10 DEZ 2009Por 23h:00
     

        Karine Cortez e Lidiane Kober

         

O governador André Puccinelli (PMDB) chamou o ex-governador José Orcírio dos Santos (PT) de ladrão e o acusou de chefiar uma quadrilha de corruptos. As críticas se estenderam ao deputado federal Dagoberto Nogueira (PTD) e Almir Paixão, que comandaram na gestão petista a Secretaria de Justiça e de Segurança Pública. Ainda ontem, Puccinelli "puxou a orelha" de delegados de polícia e cobrou mais ação da Procuradoria Geral do Estado (PGE).

A enxurrada de críticas iniciou com comparações do Governo atual com o anterior. Segundo Puccinelli, nos oito anos da administração do PT, foi feito menos no setor de segurança pública do que nos três anos da atual gestão.

De acordo com o governador, a conquista é resultado de uma administração sem desvios de recursos públicos. "Neste Governo não se rouba, neste Governo nem pouco ou quase nada se desperdiça", declarou. "Mesmo assim, cobram disciplina. Alguns espanam por serem mais afeitos a não cumpri-las. Estes reclamam e, às vezes, incitados por aqueles que outrora compunham a quadrilha", completou.

Como exemplo de irregularidade da gestão petista, o governador citou supostas ações indevidas nas gestões de Dagoberto Nogueira e de Almir Paixão na Secretaria de Segurança Pública. "Por conta da malversação de Dagoberto Nogueira, de Almir Paixão e do Zeca (José Orcírio), o Governo está sendo obrigado a devolver mais de R$ 1 milhão", afirmou, sem dar mais detalhes.

Leia Também