terça, 17 de julho de 2018

PTB e PRB reagem contra possível adesão ao PMDB

9 ABR 2008Por 20h:42
     

Lívia Ferreira

 

Reunião comandada hoje pelo PT com partidos da coalizão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em que foi discutida a possibilidade de apoiar a reeleição do prefeito de Campo Grande, Nelsinho Trad (PMDB), acabou irritando PTB e PRB. Juntos com o PT, os dois partidos integram a frente de oposição e se recusaram a participar do encontro. Comandada pelo vereador Marcos Alex (PT), a reunião, segundo ele, segue orientação da Direção Nacional do PT, que deseja ver unidos ao PT, já nestas eleições, os partidos da base de Lula, preparando uma grande aliança para a campanha presidencial de 2010.

Na reunião, de acordo com o vereador, foi lançada a possibilidade de uma composição para as eleições municipais deste ano na Capital. O próprio Alex defendeu a aliança para reeleger Nelsinho. "Sou defensor desta tese: uma aliança com o Nelsinho para o bem de Campo Grande".

A reação dos partidos que integram a frente com o PT foi dura. "Eu não estava sabendo. Nem sequer fui convidado. Eles estão se entregando para o Nelsinho. O PT já está entregue faz tempo. Algum outro partido vai ter que fazer o papel de oposição. Falta vergonha na cara", disparou o presidente regional do PTB, Antonio João Hugo Rodrigues.

Presidente municipal do PTB, Roberto Wolf disse que sabia do encontro, mas não compareceu por ter considerado falta de respeito a atitude do PT. "Discutir alianças e coligação com outros partidos quando já existia uma frente formada foi uma atitude deselegante. Por isto o PTB não participou". Posição semelhante teve o presidente regional do PRB, José Divino. "Estamos construindo uma candidatura de oposição. Não estamos brincando e não vamos arredar o pé disto. Não estamos aqui para fazer adesão", disse.

Leia Também