sexta, 20 de julho de 2018

PT também recebeu doações da Camargo Corrêa

30 MAR 2009Por 23h:33
     

Brasília

 

As empresas do grupo Camargo Corrêa não deixaram o PT de fora de suas doações oficiais feitas na campanha municipal de 2008. Apesar de não ter sido citado nas investigações da Polícia Federal (PF) na Operação Castelo de Areia como beneficiário de recursos da empresa, o PT recebeu cerca de R$ 1,23 milhão, distribuído em contribuições enviadas pela própria Camargo e por duas outras empresas ligadas ao grupo, a Cavo Serviços e Meio Ambiente (da qual detém 99,96% das ações) e da Essencis Soluções Ambientais (na qual é dona de 49,99% das ações).

 

O partido perde apenas para o DEM, que recebeu R$ 3,15 milhões, sendo R$ 3 milhões exclusivamente para o Comitê Financeiro Municipal Único de São Paulo, responsável pela campanha vitoriosa do prefeito Gilberto Kassab.

 

Existem outras doações legais feitas pelo Grupo Camargo Corrêa, além das que aparecem como contribuições de campanha registradas em 2008 para candidaturas e para comitês financeiros. Isso porque a empresa também pode repassar seus recursos diretamente para os comandos dos partidos e esses podem transferi-los conforme seu interesse. Mas os partidos precisam declarar posteriormente de quem receberam essas doações.

Leia Também