sexta, 20 de julho de 2018

ELEIÇÕES 2010

PT quer transformar aniversário de Lula em mobilização pró-Dilma

26 OUT 2010Por FOLHA ONLINE13h:15

O PT vai pegar carona no aniversário do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, comemorado nesta quarta-feira, para alavancar a candidatura de Dilma Rousseff (PT) à Presidência. O partido vai transformar a comemoração dos 65 anos do petista em um dia de mobilização pró-Dilma.

A ideia do QG dilmista é dar uma dose de emoção na reta final da campanha, uma vez que este é o último aniversário do presidente à frente do Palácio do Planalto. A data ficou ainda mais importante para o PT que também vai festejar o dia em que Lula derrotou Jose Serra (PSDB) --o mesmo adversário de Dilma-- há oito anos e se tornou presidente.

Resolução aprovada pela executiva nacional do PT, na semana passada, determina que cada diretório regional faça um ato a favor do voto em Dilma, como carreata, panfletagem. Em Brasília, a mobilização petista prevê uma caminhada no final do dia na praça dos três Poderes.

Outra possibilidade é alguma comemoração em frente ao Palácio da Alvorada. Alguns petistas dizem, no entanto, que ainda estão aguardando o aval da primeira-dama, dona Marisa Letícia. Há previsão ainda de que o presidente faça uma festa discreta e reservada no Alvorada com alguns ministros. A candidata do PT tem agenda prevista em Brasília.

No texto pedindo a mobilização, a Executiva nacional afirma que é tarefa dos petistas "de hoje até o dia 31 de outubro: garantir a continuidade das mudanças e eleger Dilma Presidente do Brasil".

"Todo dia é dia de Dilma. Todo dia é dia, toda hora é hora de panfletagem, carreata, passeatas, plenárias e visitas a eleitores", afirma o documento.

Segundo a Executiva, o dia pró-Dilma é um ato de "defesa do Brasil". "É preciso deixar claro para o povo: não se trata apenas de uma disputa eleitoral.Trata-se de defender a soberania nacional contra os que querem fazer nosso país voltar a ser submisso a interesses estrangeiros. Trata-se de defender a democracia contra os que querem calar o povo. Trata-se de defender a igualdade contra os que querem impedir que os trabalhadores tenham direito a emprego, salário digno e boas condições de vida, incluindo habitação, saúde e educação."

No ano passado, após celebrar com 200 militantes petistas seu aniversário, Lula disse que torcia para que no aniversário deste ano a comemoração fosse feita junto com a eleição de Dilma. "No próximo aniversário, eu, se Deus quiser, estarei comemorando a eleição dela", disse Lula na época.

Leia Também