Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

PT quer deputados com Delcídio e Orcírio

PT quer deputados com Delcídio e Orcírio
16/03/2010 07:55 -


Para começar a definir a agenda unificada do ex-governador José Orcírio Miranda dos Santos e do senador Delcídio do Amaral em encontros a serem realizados em diversas regiões do Estado a partir do fim deste mês, o presidente regional do PT, Marcus Garcia, reúne-se hoje com a bancada estadual do partido, integrada pelos deputados Amarildo Cruz, Pedro Kemp e Pedro Teruel. O encontro, com início previsto para as 11h30min, deve ser realizado na própria Assembleia Legislativa. Conforme Garcia, além da participação das duas principais lideranças nos encontros regionais – Orcírio e Delcídio –, o PT faz questão da presença de todos os seus deputados estaduais, além de prefeitos, vereadores e dirigentes municipais da sigla. “O partido quer que seus parlamentares ocupem espaço devido e legitimado do PT nessas agendas”, informou o dirigente. Os encontros a serem promovidos a partir do fim deste mês e, que prosseguirão em abril, terão por objetivo ouvir propostas da sociedade civil organizada de todo o Estado na formulação do programa de governo do PT para Mato Grosso do Sul. Na reunião desta manhã com os deputados, o presidente do PT pretende também buscar a unificação dos discursos neste período pré-eleitoral. Depois de conversar com os parlamentares, Marcus Garcia coordenará reunião extraordinária do Diretório Regional do PT, na sede do partido, às 14 horas. “O tema principal da pauta são as eleições de 2010”, informou. Às 16 horas, reunirá o Grupo de Trabalho Eleitoral (GTE), para tratar da unificação das agendas.

Felpuda


Apesar de ainda fazer certo charme no estilo “se chamar, vou pensar” é praticamente certo que ex-candidato ao governo do Estado nas eleições passadas não participará da disputa pela Prefeitura de Campo Grande. Nos meios políticos é falado que não se trata de “novidade” e que não haverá mais cavalo encilhado passando na sua frente. Ele ainda insinua que poderá voltar em 2022, mas há quem diga que não precisará pensar, pois faltará a tal da “chamada”.