Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

domingo, 24 de fevereiro de 2019 - 02h15min

PT e PDT querem formar bloco para reforçar candidatura de Orcírio

23 JAN 10 - 08h:03MARIA MATHEUS
O PT e o PDT querem montar um bloco de sustentação à candidatura de José Orcírio dos Santos ao Governo do Estado. Na próxima semana, Orcírio deve apresentar a ideia à direção regional do partido e propor a inclusão de outras siglas, como PTB, PP e PMN. “Esse é o nosso desafio. Queremos consolidar esse bloco para colocar o pé na estrada”, disse o deputado federal Vander Loubet (PT). A intenção é elaborar agendas conjuntas, unificar discursos e definir estratégias eleitorais. “Com a formação do bloco, cada partido vai continuar tendo sua autonomia, inclusive para composição de chapas. Mas o bloco terá um comando para coordenar as reuniões por região, mobilizar conjuntamente, fazer agendas conjuntas”, explicou o deputado. O assunto foi discutido ontem em reunião no escritório de Orcírio, em Campo Grande. Além do ex-governador e do deputado Vander, participaram do encontro o presidente da comissão provisória do PDT, João Leite Schimidt e o deputado federal Dagoberto Nogueira (PDT). Ganhando terreno Segundo Vander, o PT precisa aproveitar-se do atual cenário político para “ganhar terreno”. No ano passado, o partido conseguiu aparar as arestas e unir suas lideranças – até então, o senador Delcídio do Amaral e o ex-governador brigavam pelo comando da sigla. Além disso, a sigla também conseguiu o compromisso do PDT de apoiar Orcírio nas eleições de outubro. O PMDB, por outro lado, vive momento de crise com seus principais aliados, o PSDB, o DEM e o PPS, além da disputa do deputado federal Waldemir Moka e do senador Valter Pereira pela vaga de candidato ao Senado na chapa do governador André Puccinelli (PMDB). “Nós temos que aproveitar agora para ganhar terreno. Temos que construir e ampliar nosso bloco e começar a sinalizar para o PTB, para o PP, PMN”, avaliou Vander. Ele não tem dúvidas de que a crise do PMDB com seus aliados beneficia o PT. Para Vander, as atitudes de André “só estão reforçando a candidatura do Zeca (Orcírio)”. “Quando ele fala que não precisa da classe política, isso tem um reflexo muito grande. O (ex-governador Pedro) Pedrossian perdeu a eleição em 1998 por causa desse discurso”, lembrou.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

Promotoria abre inquérito após shopping de SP pedir autorização para apreender meninos de rua

BRASIL

Chanceler diz que ação na Venezuela não tem caráter intervencionista

Mãos que falam:
LUIS PEDRO SCALISE

Mãos que falam: "Em tempos de Dieta"

VENEZUELA

Maduro discursa para apoiadores e critica ajuda humanitária

Mais Lidas