Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

CÂMARA DOS DEPUTADOS

PT defende projeto de criação de municípios

PT defende projeto de criação de municípios
18/02/2014 09:45 - band


O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PT-PE), disse nesta segunda-feira que a base do governo vai buscar um acordo com a Câmara dos Deputados em torno de um novo projeto de lei sobre a criação de municípios. A ideia, segundo Costa, é manter o veto da presidente Dilma Rousseff sobre projeto que já foi aprovado anteriormente e que facilita a criação de municípios e discutir o assunto novamente em outro texto a ser apresentado no Congresso.

“Vamos trabalhar para criar um novo projeto que feche um pouco mais a possibilidade de serem criados novos municípios, mas que, ao mesmo tempo, dirija mais para as regiões Norte e Nordeste o surgimento de novas cidades”, explicou o líder.

O senador adiantou que, mesmo que o acordo com os deputados não seja alcançado, o governo vai trabalhar pra que o veto seja mantido. Humberto Costa esclareceu que, como o projeto que foi vetado é de iniciativa do Senado, se os senadores mantiverem o veto a matéria nem precisará ser analisada pela Câmara. Essa será a estratégia para garantir que o veto não seja derrubado.

Nesse caso, os governistas contariam até com o apoio de alguns oposicionistas. O senador Álvaro Dias (PSDB-PR) disse que alguns senadores tucanos votaram contra o projeto quando ele foi aprovado e que a “coerência” manda que eles votem agora pela manutenção do veto. “Nós votamos contra o projeto porque entendemos que o Brasil não está em condição de ampliar estruturas e criar despesas. O Estado brasileiro tem que ser reduzido, crescemos demais. Por isso votamos contra esse projeto e obviamente a coerência nos recomenda votar a favor do veto”, disse.

Deputados e senadores vão se reunir hoje (18) para analisar quatro vetos presidenciais em sessão do Congresso Nacional, às 19h. A votação obedece a resolução do Congresso que estabelece que os vetos deverão ser apreciados sempre nas terceiras terças-feiras de cada mês.

Felpuda


Outrora afinadíssimo com o presidente Jair Bolsonaro, parlamentar sul-mato-grossense começou a ser escanteado em consequência de uma das crises políticas de grande repercussão. A figura entrou em campo e botou falação sobre o que estava ocorrendo, e isso soou que só como crítica pesada ao governo, que, como não poderia deixar de ser, não gostou nadica de nada. Há quem diga que o dito-cujo é muito levado “pelo sangue”. Então, tá!...