Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

COBRANÇA DE FATURA

PT apoia Bernal de olho na máquina administrativa

PT apoia Bernal de olho na máquina administrativa
02/01/2014 00:00 - ADILSON TRINDADE


O esforço da bancada federal do PT para salvar o prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP), da cassação do mandato, é para assumir o controle da máquina administrativa. O plano do partido é usar a prefeitura para alavancar a campanha eleitoral do senador Delcídio do Amaral (PT) na disputa pelo governo estadual. O deputado federal Vander Loubet (PT) declarou explicitamente que a presença de Bernal no comando da prefeitura vai viabilizar o projeto eleitoral de Delcídio. Por isto, do envolvimento de “corpo e alma” do senador nas articulações para cooptar vereadores da oposição à base aliada. Assim, espera-se pela rejeição da cassação do prefeito.

Vander foi o primeiro petista a defender abertamente governo de coalizão em Campo Grande enquanto Delcídio procurava criticar publicamente o prefeito Alcides Bernal. Ele dizia ainda não ser o responsável pelas articulações de integrantes do seu grupo para salvar Bernal.
Mas nos bastidores reunia Bernal com vereadores para discutir estratégia contra a cassação do mandato. Agora, o apoio do senador é público. Ele precisa usufruir da estrutura da máquina da prefeitura para fazer frente ao seu rival, ex-prefeito da Capital Nelsinho Trad Filho (PMDB), na cidade.

Vander acredita que Bernal no cargo ajudará Delcídio na sucessão estadual. “Nossa preocupação não é ligar Bernal a Delcídio, mas temos que viabilizar o governo Alcides para nos ajudar na disputa eleitoral de 2014”, afirmou. Para Vander, a derrota do PMDB em 2012 “desarrumou o partido” e, pela primeira vez, o PT tem chance de controlar a prefeitura da Capital.

Felpuda


Figurinha começou a respirar aliviada, embora ainda esteja na corda bamba. Isso porque mudou de mãos o processo cuja sentença poderá mandá-la para casa definitivamente. Assim, pela “jurisprudência” com a qual o “analista” é conhecido, pode ser que o resultado seja bastante favorável, permitindo que a então desesperada pessoa continue com o assento em Brasília. Vamos ver!