domingo, 22 de julho de 2018

DEFESA

Psiquiatra revê remédios de Cachoeira após 'surto'

24 JUN 2012Por terra00h:00

Reportagem publicada ontem (23) pelo jornal Folha de S. Paulo afirma que um dos defensores de Carlinhos Cachoeira - preso desde o final de fevereiro, acusado de comandar um esquema de exploração de jogos ilegais em Goiás - revelou que o contraventor teve um "pequeno surto" ao se desentender com um carcereiro e um companheiro de cela, no presídio da Presídio da Papuda, em Brasília. "O psiquiatra foi hoje (sexta-feira) reavaliar medicamentos e o que nos preocupa é a saúde mental", afirmou outra integrante da equipe de defesa de Cachoeira, a advogada Dora Cavalcanti.

O surto ocorreu no mesmo dia em que Cachoeira sofreu duas derrotas judiciais. De acordo com a matéria, ele quase brigou com o companheiro de cela e xingou um agente do Departamento Penitenciário Nacional. Segundo seus advogados, durante o jantar de quinta-feira o bicheiro discutiu com o outro preso sobre o canal a ser sintonizado na TV. Enquanto o colega queria ver um programa policial, Cachoeira queria algo mais tranquilo. Os dois começaram a bater boca e quase se agrediram fisicamente. Com a discussão, o agente penitenciário interveio e exigiu que Cachoeira colocasse as mãos para trás. O empresário se recusou e xingou o carcereiro. A advogada do contraventor disse que seu cliente "teve uma descompensação séria" e não estava bem desde a manhã de quinta. 

Leia Também