Especial Coronavírus (COVID-19) - Leia notícias e saiba tudo sobre o assunto. Clique aqui.

TRAGÉDIA

Psicóloga amazonense morre em acidente de trânsito nos EUA

Psicóloga amazonense morre em acidente de trânsito nos EUA
06/01/2014 06:00 - g1


A professora e psicóloga amazonense Jaqueline Marques, de 32 anos, morreu na tarde do último sábado (4) durante acidente de trânsito em Los Angeles, nos Estados Unidos. O veículo que a amazonense estava foi atingido por um carro conduzido por um imigrante mexicano supostamente embriagado, que teria avançado o sinal vermelho no cruzamento da Estrada McCombs e Palm Avenue.

Segundo Carla Dimarães, que também é psicóloga e amiga da vítima, o acidente ocorreu por volta das 13h30 de sábado (horário local). O carro onde Jaqueline Marques juntamente com marido e mais quatro familiares viajavam foi atingido por um veículo, quando deixavam Los Angeles e pegaria uma rodovia principal para cidade de São Francisco, que também fica localizada no estado da Califórnia. A amazonense estava de férias com a família nos EUA desde último dia 30.

“O sinal abriu e quando eles seguiram para pegar a pista principal veio um mexicano bêbado dirigindo um carro e atingiu o veículo na lateral esquerda. Jaqueline estava atrás do banco do motorista. O marido dela ainda gritou, mas não deu tempo. O veículo rodou e a Jaqueline foi arremessada para fora com a força do impacto. O marido dela quebrou a porta do carro e saiu, encontrando o corpo na pista. Ele prestou primeiros socorros, acionou a ambulância, mas 15 minutos depois da chegada do socorro ela morreu”, relatou a amiga.

Felpuda


A continuar disparando tantas críticas ácidas contradizendo o seu partido, que em nível nacional ganhou até um ministério, político cá dessas bandas poderá ser colocado de escanteio e, se continuar nessa cruzada nada palatável para as lideranças, ser convidado gentilmente a “procurar o caminhão do qual caiu”, como se diz no popular. Os comentários são de que o dito-cujo age assim mais para ganhar holofotes. Esqueceu-se, pelo que se vê, que poderá ocorrer curto-circuito. Ui!