quinta, 19 de julho de 2018

PSDB pode expulsar prefeito de Terenos por infidelidade

19 OUT 2010Por LIDIANE KOBER01h:20

O presidente da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul) e prefeito de Terenos, Beto Pereira, deve ser expulso do PSDB por infidelidade partidária. Ontem, depois de receber denúncia de um tucano do mesmo município do prefeito, o presidente regional do partido, deputado estadual Reinaldo Azambuja, acionou o Conselho de Ética para investigar o caso.
“Não é segredo de ninguém o fato do Beto estar engajado na campanha da Dilma Rousseff (PT), enquanto o nosso candidato a presidente é o José Serra”, disse Azambuja.
O presidente da Assomasul confirma apoio à petista. “Seria injusto, da minha parte, não deixar claro que o governo do presidente Lula (PT) levou para os municípios desenvolvimento com uma infinidade de obras”, explicou.
Até ontem, Beto Pereira não recebeu comunicado oficial do PSDB sobre o processo de expulsão. Informado pela imprensa sobre o caso, ele se antecipou e divulgou nota, pedindo “o cancelamento de minha ficha de inscrição partidária”. Antes, porém, denunciou: “não sou o único prefeito do PSDB e do bloco de aliados do Serra que está apoiando a Dilma”.
No caso de efetivado o processo de expulsão, Beto não corre o risco de perder o mandato, pois se elegeu pelo PMDB.

Leia Também