Campo Grande - MS, sexta, 17 de agosto de 2018

Twitter

PSDB pede que PF investigue invasão

21 ABR 2011Por Folha15h:16

 

O PSDB vai acionar a Polícia Federal para que investigue se o Twitter da TV Brasil foi invadido por hackers, conforme alegou a emissora do governo para justificar uma mensagem ofensiva ao senador Aécio Neves (PSDB-MG).

Anteontem, o microblog da emissora afirmou que o senador mentiu ao dizer que a carteira estava vencida, em blitz policial no Rio. "A sua habilitação para dirigir foi renovada em 31/05/ 2010." 

 

Minutos depois, o texto foi apagado do canal mantido pelo departamento de jornalismo da emissora.

"A TV Brasil pede desculpas pela recente mensagem enviada sobre assunto que não nos diz respeito", informou a TV, em nota.

A presidente da TV Brasil, Tereza Cruvinel, disse que uma sindicância foi aberta para descobrir a origem da "mensagem pirata".

Nesta quinta-feira, o líder do PSDB na Câmara dos Deputados, Duarte Nogueira (SP), considerou insuficiente a explicação de Cruvinel.

"É fundamental que seja apurada a suposta invasão do perfil da TV Brasil", disse.

Já o líder do PPS na Câmara, deputado Rubens Bueno (PR), pediu a demissão de Cruvinel para que o caso seja esclarecido de forma isenta.

"Diante da gravidade do fato, a permanência de Tereza Cruvinel na presidência da emissora ficou insustentável", disse, em nota divulgada pelo partido hoje.

O líder tucano também irá pedir ao Ministério Público Federal que investigue o caso e que a Comissão de Ciência e Tecnologia da Câmara acompanhe.

Ontem, o líder do PSDB na Assembleia de Minas, Bonifácio Mourão, também questionou a versão da emissora.

"É improvável que tenha ocorrida a violação noticiada e, se fosse o caso, mais improvável ainda que a TV Brasil tivesse 'recuperado' o comando da ferramenta em espaço de tempo tão exíguo", afirma o Mourão.

Em nome dos deputados governistas em Minas, ele enviou um pedido ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, para que investigue o uso político da emissora.

INFRAÇÃO

O site do Detran de Minas Gerais confirma desde ontem que Aécio foi autuado por se recusar a fazer o teste do bafômetro na blitz.

Após a divulgação do caso, o senador alegou que não foi submetido ao teste porque os policiais já haviam constatado que sua habilitação estava vencida.

Por isso, não haveria necessidade de passar pelo teste. A assessoria do senador mineiro não falou sobre o episódio ontem.

Leia Também