Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PSDB não garante legenda para juiz concorrer ao Governo

9 MAR 10 - 08h:06
O PSDB não garantiu legenda para o juiz federal Odilon de Oliveira concorrer ao Governo do Estado ou ao Senado. A preferência do partido é manter a aliança com o PMDB e apoiar a reeleição do governador André Puccinelli (PMDB). Na eventualidade de a parceria não vingar, o plano é lançar a senadora Marisa Serrano (PSDB) na batalha pela sucessão estadual. Anteontem à noite, Marisa e o presidente regional do PSDB, deputado Reinaldo Azambuja, discutiram o processo eleitoral com o magistrado. Eles repetiram o convite para Odilon ingressar ao partido, no entanto não garantiram legenda para ele concorrer a um cargo na chapa majoritária. “Reiteramos o convite e ele (Odilon) ficou de dar uma resposta até 2 de abril”, contou Azambuja. “A única coisa que o juiz antecipou é sua simpatia pelo PSDB”, completou. Inicialmente, a conversa caminhava para outro rumo, abrindo possibilidade mais ampla de o juiz federal disputar a sucessão estadual ou vaga de senador pelo partido. Contudo, no último encontro, ficou evidente a tendência de os tucanos manterem o casamento com o PMDB e a vontade de Marisa concorrer ao governo na hipótese de Puccinelli apoiar a candidatura da ministra Dilma Rousseff (PT). Desde as primeiras negociações, a cúpula do PSDB deixou clara a prioridade de a senadora concorrer ao governo, porém os tucanos faziam questão de deixar aberta janela para o magistrado entrar na disputa. Na última conversa, a brecha praticamente foi fechada. Senado No caso da eleição para o Senado, a cúpula tucana também evitou abrir as portas para o juiz federal. Por enquanto, o eventual candidato do Bloco Democrático Reformista (BDR), que une PSDB, DEM e PPS, é o vice-governador Murilo Zauith (DEM). Mesmo sem possibilidades de concorrer à eleição majoritária, o juiz federal ficou de analisar a proposta de fazer parte do ninho tucano. “Ele ficou de pensar sobre o assunto”, frisou Azambuja. Além do PSDB, o PTB está de olho no magistrado. Mas, ao contrário dos tucanos, os petebistas dão a garantia de Odilon concorrer ao Governo do Estado. “Reforcei o convite para ele concorrer a qualquer cargo pelo PTB. Destaquei a nossa independência política e a disposição para lançá-lo ao Governo do Estado, ao Senado ou a deputado, enfim, o que ele quiser”, informou o presidente regional do PTB, Ivan Louzada.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

MS tem 91 imóveis confiscados do tráfico para serem vendidos
GUERRA AO CRIME

MS tem 91 imóveis confiscados do tráfico para serem vendidos

Presidente do Ceasa é sepultado nesta sexta-feira
DA REDAÇÃO

Presidente do Ceasa é sepultado nesta sexta-feira

Polícias estaduais apreendem cerca de uma tonelada de maconha por dia em MS
GUERRA AO CRIME

Polícia apreendeu cerca de 1 t de maconha por dia em MS

Programa da Fátima pode não ser melhor ou pior que os outros. É diferente
CANAL 1 - FLÁVIO RICCO

Programa da Fátima pode não ser melhor ou pior que os outros. É diferente

Mais Lidas