segunda, 23 de julho de 2018

PSDB e PMDB devem manter aliança na disputa pela Prefeitura de Campo Grande

4 ABR 2008Por 23h:45
     

Adilson Trindade e Lidiane Kober

 

Aliados em Mato Grosso do Sul, adversários no Congresso Nacional e prováveis rivais na sucessão presidencial, o PMDB e o PSDB deverão continuar juntos nas eleições para a Prefeitura de Campo Grande. Os tucanos ameaçaram romper o casamento de 12 anos, diante da pressão da cúpula nacional do partido, que disputa também com os peemedebistas espaço na sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2010.

Depois de novas ameaças nas eleições deste ano, o PSDB deverá ceder mais uma vez por falta de condições de concorrer a Prefeitura de Campo Grande. Os presidentes regionais do PMDB, deputado federal Waldemir Moka, e do PSDB, deputado estadual Reinaldo Azambuja, deverão se reunir novamente amanhã para aparar as arestas e renovar a aliança para as eleições na Capital.

O presidente regional do PMDB está otimista em relação a resposta dos tucanos. "O PSDB tem mostrado boa vontade em fechar o acordo", declarou Moka. Ele informou que no encontro de amanhã os partidos deverão conversar sobre a formação da chapa de vereadores e sobre o programa de Governo.

Leia Também