Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

PSDB convida juiz Odilon para disputar o Governo do Estado

3 MAR 10 - 05h:43
O juiz federal Odilon de Oliveira poderá entrar na vida pública como candidato a governador ou a senador, pelo PSDB, caso o governador André Puccinelli (PMDB) decida não apoiar o governador José Serra, de São Paulo, provável candidato tucano à Presidência da República. Na segunda-feira, o magistrado recebeu a visita do deputado estadual Reinaldo Azambuja, presidente regional do PSDB, que cogitou o lançamento de uma terceira via, de modo a permitir a montagem de palanque para José Serra, em Mato Grosso do Sul, que poderá enfrentar a ministra Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores. Ontem, Odilon de Oliveira não foi encontrado para detalhar a proposta ou as ofertas dos tucanos, mas fontes a ele ligadas informaram que o juiz federal está de férias e, na sua saída, informou aos integrantes do Judiciário federal, em nível regional, a sua disposição de solicitar a sua aposentadoria e entrar na vida pública, para “disputar cargo federal”. Caso decida-se pela participação na próxima campanha, como candidato a senador ou a governador, Odilon de Oliveira terá, obrigatoriamente, que renunciar à magistratura solicitando, simultaneamente, sua aposentadoria. Até onde se sabe (e isso foi confirmado pelo próprio Odilon, na semana passada) ele recebeu convites formais para filiar-se ao Partido Democrático Trabalhista (PDT), ao Partido dos Trabalhadores (PT), bem como ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB) e ao Partido Democrático Brasileiro (DEM). Os convites foram feitos, respectivamente, pelo presidente regional pedetista, João Leite Schimidt, exgovernador José Orcírio dos Santos e governador André Puccinelli. Desde que se aventou a possibilidade de o juiz federal Odilon de Oliveira ingressar na vida pública e disputar uma vaga foi assediado, também, pelo senador Delcídio do Amaral (PT), deputados federais Vander Loubet (PT) e Dagoberto Nogueira (PDT) e, na segunda-feira, pelo deputado estadual Reinaldo Azambuja: poderá receber, ainda, o convite formal por parte da senadora Marisa Serrano, vice-presidente nacional do PSDB. Se candidato ao Senado da República, o juiz federal Odilon de Oliveira seria ameaça sérias às pretensões dos deputados federais Waldemir Moka (PMDB) e Dagoberto Nogueira (PDT), que também deverão disputar, provavelmente, uma única vaga ao cargo, tendo em vista que é muito forte a possibilidade de a outra vaga estar “reservada” ao atual senador, Delcídio do Amaral Gomez, líder disparado nas pesquisas de opinião pública. Se o PSDB regional ficar na obrigação de armar palanque para José Serra ou outro candidato tucano, caso o governador André Puccinelli decida manter-se neutro para não incomodar o Planalto, há forte possibilidade de a senadora Marisa Serrano e o deputado Reinaldo Azambuja abrirem a vaga para a candidatura de Odilon de Oliveira ao Governo do Estado. É o que garantem fontes ligadas ao tucanato em Mato Grosso do Sul.
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

Após conseguir semiaberto, goleiro Bruno pode deixar prisão a qualquer momento
BRASIL

Após conseguir semiaberto, goleiro Bruno pode deixar prisão a qualquer momento

Nasce filha da primeira bebê nascida por inseminação em MS
ESPERANÇA

Nasce filha da primeira bebê nascida por inseminação em MS

Agetran anuncia interdição de vias para final de semana
CAMPO GRANDE

Agetran anuncia interdição de vias para final de semana

Mesmo votando fora da base, deputados são pré-candidatos
ELEIÇÕES 2020

Mesmo votando fora da base, deputados são pré-candidatos

Mais Lidas