Segunda, 19 de Fevereiro de 2018

PSDB ameaça romper com PMDB e lançar candidato ao Governo

27 OUT 2008Por 20h:44
     

Lívia Ferreira

 

O PSDB de Mato Grosso do Sul ameaça romper com o PMDB e lançar candidato próprio ao Governo do Estado caso os peemedebistas se aliem ao PT na sucessão presidencial em 2010. O problema não é a presença do PT no arco de aliança com os tucanos, mas a união dos petistas com os peemedebistas na sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que empurra o PSDB para a trincheira adversária. O assunto foi discutido hoje em reunião ordinária da executiva estadual e será novamente colocado em pauta amanhã, durante o encontro que a executiva nacional realiza em Brasília.

A decisão do PSDB de lançar candidato a Presidência da República é irreversível, segundo o presidente regional da legenda, deputado estadual Reinaldo Azambuja. Desta forma, os tucanos no Estado estão reféns do PMDB: por causa da verticalização - que impede rivais na sucessão presidencial de se unirem nos Estados - se em nível nacional os peemedebistas se aliarem ao PT, não podem compor com o PSDB na sucessão estadual de Mato Grosso do Sul.

Assim, por questão de sobrevivência política, não resta alternativa aos tucanos a não ser lançar candidato próprio e enfrentar nas urnas, em 2010, o governador André Puccinelli, de quem tem sido fiel aliado. O próprio governador já está ciente do impasse, confirmam os tucanos. Amatéria completa está na ediçãod e amanhã do jornal Correio do Estado.

Leia Também