Terça, 20 de Fevereiro de 2018

PSDB admite romper a aliança com o PMDB

13 JAN 2009Por 23h:55
     

Maria Matheus

 

O PSDB admite a possibilidade romper a aliança com o PMDB e entregar os cargos que mantem na Prefeitura de Campo Grande. Ainda persiste o clima de tensão no relacionamento do partido com o prefeito Nelsinho Trad (PMDB) depois da derrota do vereador tucano Cristóvão Silveira para a presidência da Câmara Municipal. A cúpula do PSDB acusa Nelsinho de não cumprir o compromisso de eleger Silveira e pretende se reunir hoje com o prefeito para discutir a permanência na base aliada.

 

O presidente regional do partido, deputado estadual Reinaldo Azambuja, disse que a quebra do compromisso de apoiar o PSDB na sucessão da Câmara não foi superada. Por isto, a legenda ainda não decidiu se rompe com o PMDB ou se indica os nomes para comandar a Secretaria de Educação e a Fundação de Esporte.

 

Nos bastidores, especulava-se que a atual secretária Maria Cecília Amendola da Mota deixaria o cargo hoje, a pedido de Nelsinho e que o ex-prefeito e ex-senador Juvêncio César da Fonseca poderia assumir a pasta. Azambuja negou. "Primeiro temos que discutir se vamos continuar juntos, depois vamos discutir nomes", afirmou.

Leia Também