Terça, 12 de Dezembro de 2017

Para Delcídio

PSD é coluna vertebral
da aliança com PT

21 FEV 2014Por Roberta Cáceres00h:00

Durante encontro com a bancada de vereadores do PSD e o presidente regional do partido, ex-senador Antonio João Hugo Rodrigues, o senador Delcídio do Amaral (PT) declarou que o PSD é a “coluna vertebral” do processo de coligação do PT para a eleição estadual. Após a reunião, Antonio João ressaltou que foi o primeiro pré-candidato a procurar os vereadores do PSD e que política não se faz apenas entre amigos.

“O PSD é um partido fundamental, porque nós estamos buscando uma aliança de centro esquerda e vejo o PSD como a coluna vertebral desse processo”, disse Delcídio. “É muito importante a presença do PSD, não apenas pelo o que ele representa aqui, mas pelo que ele representa no Congresso Nacional. É um partido que vai ser protagonista não só aqui mas também no Brasil, também é importante no projeto da presidente Dilma (Rousseff)”, emendou o senador.

Questionado se o apoio do PT ao prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal (PP) e a oposição dos vereadores do PSD seria obstáculo para eventual aliança, Delcídio afirmou que não, até porque considera normal as indiferenças entre partidos. “É natural da política. Também possuo alianças com outros partidos e políticos opositores da administração municipal. Estou paquerando o PSD e quero fazer muito por Campo Grande”, declarou.

Após a reunião, Antonio João disse que foi o primeiro pré-candidato à sucessão do governador André Puccinelli (PMDB) a buscar o apoio da bancada de vereadores do PSD. “Ele é o primeiro pré-candidato que procurou os vereadores do PSD, ficou duas horas e meia conversando. O outro vai ter que fazer isso ou os outros vão ter que fazer isso. Cabe a eles escolherem junto comigo”, comentou o dirigente. “O que os vereadores queriam era conversar com o Delcídio. É um passo, não significa que vai fechar. Em meados de março eu quero definir isso”.

“É um compromisso do PSD de conversar com todos os pre-candidatos, queremos conversar com o Nelsinho (Trad) e o quanto antes queremos definir com quem vamos ficar para montar a nossa chapa proporcional”, disse o líder da bancada, vereador Coringa. Também participaram da reunião os vereadores Chiquinho Telles (PSD) e Delei Pinheiro(PSD).

A queixa do comando do PSD é que Nelsinho ainda não procurou a bancada de vereadores, formada por seus aliados, para tratar da sucessão estadual. “Até hoje não consegui fazer encontro dos vereadores com Nelsinho”, afirmou Antonio João.

Leia Também