segunda, 16 de julho de 2018

ProUni não garante meta de jovens na universidade

21 AGO 2010Por 22h:30
     

Mesmo com o ProUni, programa de bolsa para o ensino superior em instituição particular lançado em 2004, o governo não vai cumprir a meta de pôr 30% de jovens (18 a 24 anos) na universidade até 2011. É o que diz relatório do Tribunal de Contas da União aprovado nesta semana. A reportagem completa está disponível para assinantes da Folha e do UOL).

Termina prazo para pré-selecionados no ProUni comprovarem dados

MEC divulga quinta chamada do ProUni

ProUni terá 60 mil bolsas de estudo

O documento classifica a iniciativa do ProUni como bem concebida, mas aponta problemas, como falta de indicadores de desempenho e baixo número de atendidos.

O percentual de jovens no ensino superior passou de 10,5% em 2004 (início do ProUni) para 13,9% em 2008. Em 1993, eram 5%. Os técnicos fizeram uma curva estatística em que só em 2020 a meta de 30% será atingida.

Mas talvez nem em 2020 ela seja alcançada. Um dos gráficos aponta que a curva da taxa de crescimento dos alunos que concluem o ensino médio está declinando.

OUTRO LADO

O Governo contestou o relatório do TCU e disse que a meta vai ser alcançada. Segundo a secretária da Educação Superior do MEC (Ministério da Educação), Maria Paula Dallari Bucci, o governo vai alcançar os 30% de pessoas matriculadas no ensino superior, considerando o número de universitários de todas as faixas etárias em relação à população jovem.

Leia Também