segunda, 23 de julho de 2018

Protesto de professores no Chile termina com 6 feridos e 47 presos

3 ABR 2009Por 09h:23
     

        Pelo menos seis carabineiros (agentes militarizados) ficaram feridos durante os protestos organizados pelo Colégio de Professores do Chile contra a Lei Geral de Educação (LGE), aprovada na quarta-feira, 4, no congresso chileno. O presidente do Colégio de Professores do Chile, Jaime Gajardo, qualificou a greve de "bem-sucedida", pois foi até reconhecida pelo Ministério da Educação. 90% dos professores do país paralisaram as atividades em protesto à LGE, segundo a entidade. Oficialmente, 47 pessoas foram detidas, além de três líderes da categoria que foram presos pelos carabineiros (policiais militares) quando o grupo se dirigia ao Ministério da Educação para entregar um documento.

        Com informações do Estadão

Leia Também