CAMPO GRANDE

Proprietário de açougue fica uma hora refém de bandidos

Proprietário de açougue fica uma hora refém de bandidos
17/06/2012 20:45 - Vânya Santos e Gabriel Maymone


Uma ocorrência de sequestro, no ínicio desta noite (17), mobilizou equipes da Polícia Militar e Companhia Independente de Gerenciamento de Crises e Operações (Cigcoe) em uma residência no cruzamento das ruas Ana Luiza de Souza e Francisco dos Anjos, no Bairro Pioneiros, em Campo Grande.

A vítima é o proprietário de um conhecido açougue da Capital, que estava sendo monitorado pelos assaltantes há algum tempo. Segundo a polícia, o comerciante estava em uma confraternização em uma residência no Bairro Rita Vieira, quando quatro homens armados invadiram o local, fizeram todos os convidados reféns e os trancaram, amarrados, no banheiro.

Os homens saíram com a vítima em um veículo C4 Palace até sua residência, no Pioneiros, onde não havia ninguém. Os convidados da festa conseguiram se soltar e acionaram a polícia.

Os policiais negociaram por cerca de 1h30min com os sequestradores até conseguirem a liberação do refém. A esposa e os filhos da vítima, que foram avisados sobre o caso, acompanhavam a ação na rua, junto com uma multidão de populares, que aplaudiram os policiais após a prisão dos suspeitos.

O açougueiro estava bastante machucado e foi encaminhado para o hospital com diversas lesões pelo corpo. 

Esquema

Um trio foi preso no dia 6 de junho suspeitos de armarem um esquema para assaltar bancos no interior do Estado. Após a prisão, eles confessarem que iriam assaltar o estabelecimento no Pioneiros, que segundo eles, estava recebendo uma entrega de R$ 200 mil em carne. A polícia acredita que existem outros suspeitos envolvidos no caso. 

smaple image

Fique por dentro

Fique sempre bem informado com as notícias mais importantes do MS, do Brasil e do mundo, direto no seu e-mail.

Quero Receber

Felpuda


Princípio de "rebelião" política no interior de MS, fomentada por grupo interessado em tomar o poder, não prosperou. Quem deveria assumir o "comando da refrega", descobriu que, além da matemática ser ciência exata, há "prova dos nove". Explica-se: é segunda suplente, pois não conseguiu votos necessários nas últimas eleições, mas assumiu o cargo porque a titular licenciou-se, assim como o primeiro suplente. Caso contrarie a cúpula, seria aplicada a tal prova e, assim, "noves fora, nada".