Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Proposta unifica valor de verbas indenizatórias pagas pela União

1 JAN 14 - 16h:45FOLHAPRESS

Tramita na Câmara a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) do deputado Augusto Carvalho (PPS-DF) que unifica o valor das verbas indenizatórias pagas aos servidores da União -Executivo, Legislativo e Judiciário-, autarquias e fundações públicas federais. Se aprovada, os valores serão definidos pelo Executivo. As informações são da Agência Câmara.
O autor afirma que o objetivo é corrigir a distorção histórica existente no valor do auxílio-alimentação, auxílio-creche, diárias de viagens a serviço, entre outros benefícios pagos aos servidores públicos. `É inaceitável que as verbas sejam diferenciadas quando destinadas ao mesmo fim. Da mesma forma, não se justifica fazer distinção de valor em função do cargo ou nível funcional do servidor", declarou Carvalho. Um exemplo é o valor do auxílio-alimentação pago por diferentes órgãos. A Câmara paga o valor mensal de R$ 740; o Ministério Público, R$ 710; e o Executivo, R$ 373.

Exceção
A proposta permite que haja distinção de valor entre regiões, pois o custo de alimentação, creche, hospedagem, entre outros, pode variar consideravelmente de região para região.
Segundo Augusto Carvalho, o Executivo deve estabelecer os valores, pois tem mais ferramentas para pesquisar o valor de mercado das indenizações a serem pagas aos servidores.

Tramitação
A Comissão de Constituição e Justiça deverá analisar a admissibilidade da proposta. Após essa etapa, a PEC será analisada por uma comissão especial antes de ser votada em dois turnos pelo plenário. 

Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

BRASIL

O Brasil quebrou, diz Maia ao questionar aposentadoria integral a militar

BRASIL

Retorno a escola em Suzano tem terapia em grupo com pais e filhos

BRASIL

'Podem espernear à vontade', diz ministro sobre críticas a inquérito do STF

BRASIL

Líderes da Câmara querem limitar indicação política no governo Bolsonaro

Mais Lidas