Fale conosco no WhatsApp

Por sua segurança, coloque seu nome e número de celular para contatar um assessor digital por Whatsapp.

Promotoria apura se comercial com marionetes faz apologia ao terrorismo

2 JAN 14 - 13h:45FOLHAPRESS

Um comercial de uma companhia telefônica com marionetes virou alvo de uma investigação da Promotoria do Egito. A denúncia foi apresentada por um seguidor do ex-ditador Hosni Mubarak, quem afirma que o anúncio faz apologia aos ataques terroristas e à Irmandade Muçulmana, proibida pelo governo.A propaganda da Vodafone foi veiculada durante o Natal e mostra como os clientes podem fazer para revalidar seus chips. Na história, Fahita comenta com uma amiga por telefone que esta procurando o chip do marido morto. Para isso, pediu a ajuda de sua filha Karkoura e contratou um cachorro para procurar em um shopping.
Para o rapper Ahmed "Spider" Zebidan, que é seguidor de Mubarak, o anúncio tem uma conotação diferente. Em entrevista à televisão privada Al Tahrir, ele afirma que a história é uma senha para a ocorrência de um ataque terrorista capitaneado pela Irmandade Muçulmana.

Zebidan considera que o uso das palavras "cachorro" e "shopping" são sinais de que um novo atentado está planejado para um desses lugares. Ele também indica que as bolas que enfeitam a árvore de Natal seriam bombas e o topo do enfeite tem a forma do número quatro.
O símbolo é o mesmo usado pelos militantes da entidade para se referir à desocupação do acampamento de Rabia al-Adawiya, no Cairo, que deixou mais de 600 mortos em agosto, e por manifestantes contrários à queda do presidente Mohammed Mursi.

Depoimento

Após receber a denúncia, a Promotoria egípcia chegou a questionar a Vodafone sobre as intenções do anúncio. Em nota, a empresa disse que a propaganda não tem nenhuma mensagem oculta e que todas as explicações do rapper "são ficções e opiniões pessoais" que não são de sua responsabilidade. A companhia disse ainda que pretende processar "quem tente destruir a reputação da empresa". O porta-voz da Vodafone, Khaled Hegazy, disse mais cedo que a equipe de marketing foi questionada. "Nós estamos muito tristes que existam pessoas que pensem dessa maneira no Egito."

A interpretação do rapper provocou polêmica e declarações irônicas nas redes sociais. Um usuário islamita disse no Twitter: "Forças de segurança do Egito: se alguém souber onde Abla Fahita, a marionete terrorista da Irmandade Muçulmana, está escondida, favor entrar em contato com o serviço de atendimento da entidade". Já Iyad El-Baghdadi disse em sua conta: "Esqueçam o sinal dos quatro dedos: Abla Fahita deve se tornar o símbolo da resistência contra o novo regime egípcio". 

Esse artigo foi útil para você?
Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Leia Também

ECONOMIA

Índice de Confiança do Empresário Industrial fica estável pelo 3º mês

ECONOMIA

Intenção de consumo das famílias cresce pelo terceiro mês

BRASIL

Governo libera orçamento de universidades federais

BRASIL

Bolsonaro sanciona lei com crédito suplementar para ministérios

Mais Lidas

Gostaria-mos de saber a sua opinião