Campo Grande - MS, sábado, 18 de agosto de 2018

lei da microempresa

Prolocal chega a Porto Murtinho e Rio Negro

7 JUN 2011Por DA REDAÇÃO00h:01

O Sebrae iniciou em junho as ações locais do Projeto de Apoio ao Desenvolvimento Econômico dos Municípios de MS Fundamentado na Lei Geral da Micro e Pequena Empresa (Prolocal) com um mutirão formado por profissionais que, durante oito semanas, percorrerão 21 cidades do Estado para realizar atendimento à população e um censo com a classe empresarial.

O mutirão de atendimento do Prolocal já passou por Sidrolândia, no dia 1º de junho, Nioaque, no dia 02 e Maracaju, no dia 03, e nesta semana estará nas cidades de Porto Murtinho e Rio Negro, nos dias 7 e 8, respectivamente.

De acordo com o diretor superintendente do Sebrae em MS, Cláudio Mendonça, nesta primeira etapa, o objetivo é identificar as necessidades de cada região e o perfil dos empreendedores. “Estamos conhecendo de perto as potencialidades, a base econômica e as oportunidades existentes em cada território participante”, detalha.

O Prolocal é direcionado às cidades sul-mato-grossenses com menos de 50 mil habitantes e destina recursos para os municípios participantes durante três anos, por meio de orientações, ações de inovação e tecnologia, além de capacitações às prefeituras, agentes de desenvolvimento e comunidade.

“Esse é um momento de transformação para o Sebrae, que estará mais perto da população do interior do Estado e poderá ampliar sua capacidade de atendimento e incentivar a criação de um ambiente legal com benefícios reais às micro e pequenas empresas”, avalia Mendonça.

A expectativa, nesta primeira etapa, é de cadastrar cerca de 3.320 empresas nas cidades participantes do projeto. A partir desta triagem, será possível criar um plano de desenvolvimento, visando o crescimento econômico local. Na semana passada, por meio da ação, foram atendidos individualmente, nas três cidades, 561 empreendedores, representando 43% do total de empresas em Nioaque, 21% de Sidrolândia e 15,5% de Maracaju. As palestras sobre desenvolvimento territorial reuniram quase 300 pessoas.

Cidades

O projeto acontece em Aparecida do Taboado, Aral Moreira, Bandeirantes, Bataguassu, Batayporã, Bodoquena, Caarapó, Chapadão do Sul, Costa Rica, Inocência, Itaquiraí, Ivinhema, Maracaju, Mundo Novo, Nioaque, Porto Murtinho, Ribas do Rio Pardo, Rio Negro, Selvíria, Sidrolandia e Sonora. Juntas, estas cidades têm cerca de 13.700 empresas urbanas e 5.510 propriedades rurais.

Leia Também